A saga do livro “Use sua mente”

cultura3Escrevi uma resenha-diário de leitura para o blog da Cristiane sobre esse livro e, para poupar caracteres lá, resolvi explicar aqui a epopeia que vivi para conseguir concluir a leitura. Comprei na Livraria Cultura do Bourbon Shopping em uma segunda, comecei a ler na terça e na quarta as páginas já estavam caindo. Já era ruim de ler porque as letrinhas eram pequenininhas demais (cheguei a anotar, durante a leitura: “preferia que as letras fossem maiores, mesmo que o livro tivesse trezentas páginas), mas letrinha pequena e páginas caindo? Era demais para a minha paciência.

Coloquei uma reclamação no Twitter dizendo que a editora Integrare deveria trocar de gráfica e fui respondida pela Luciana Tiba. Ela me atendeu muito bem, me garantiu que a Integrare tem grande preocupação com a qualidade de impressão e que foi culpa de uma gráfica que havia dado problema. Ela se prontificou a me enviar outro exemplar.

Quando o livro chegou, eu levei um choque (sentido figurado, tá? Não era um livro elétrico nem nada assim). O exemplar era completamente diferente do meu, até no tamanho! A editoração foi feita de forma diferente, os cadernos eram costurados e colados. No que eu comprei, as folhas eram unidas por uma cola de baixa qualidade, por isso caíram. Pelo tamanho do que ela me enviou ser maior, as letras também ficam maiores, facilitando a leitura.

Claro, escrevi um e-mail “vanessístico”, beeem detalhado e com fotos, explicando as diferenças entre os dois livros, para saber qual das versões era a padrão. Ainda não recebi resposta, então preciso alertar meus leitores. Fiquem de olho, se não for o livro que tem orelhas, provavelmente é o que se desmonta. Então, a menos que o que se desmonta esteja em uma liquidação bem boa, eu recomendo que procure mais um pouco e compre o com orelhas.  Se o livro estiver embalado com plástico, não hesite em pedir para o vendedor abrir para você conferir.

Dê uma olhada na diferença, para conseguir analisar na loja:

logo.editora

Não, o “i” de “Integrare” não é um pincel. A impressão foi ruim, mesmo.

use sua mente 5

O livro menor é o que eu comprei, sem orelha, com impressão ruim e folhas coladas na lombada. O que me foi enviado tem orelha, impressão infinitamente superior, capa fosca e folhas montadas em cadernos costurados e colados

Use sua mente12

 

Compre o livro maior, com orelha e sem a ficha técnica feiosa na quarta capa (abaixo).

Use sua mente10

 

 

UPDATE: Pelo que apurei, existem essas duas versões no mercado. A versão menor e malfeita custa vinte reais. A maior custa quarenta e cinco. Desconfio que não seja uma “versão econômica”, ou o formato seria pocket (e teria qualidade, mesmo sendo menor. O livro não pode se desmontar na mão do leitor, não importa o preço pago…e vinte reais não é “dérreal”)… A razão de eu ter pedido para evitarem o livro menor foi a editora não ter me dito em nenhum momento que existiam duas versões do livro. O que me foi passado é que houve um problema com uma gráfica. Se isso for verdade, o erro foi colocar o livro malfeito nas livrarias a um preço muito menor, para se livrar do estoque. Apesar do conteúdo ter me agradado, me arrependi de indicar o livro. Se tivesse sido informada pela editora ao primeiro contato de que existiam duas versões, uma ruim mais barata e uma boa mais cara, eu não teria indicado, pois vejo nisso um desrespeito com o leitor de menor poder aquisitivo.

Minuto da editoração

Para complementar a questão do livro que se desmontou, segue abaixo a foto e a explicação, por alto, de duas formas muito comuns de montagem de livros, utilizando duas versões absurdamente diferentes do mesmo livro:

lombada2

 

Foto da lombada: o livro de baixo é o que comprei, se desmontando após dois dias de uso. Perceba que as folhas, desalinhadas, estão coladas com uma cola escurecida (ressecada, na verdade), com aparência de velha. Na verdade, de baixa qualidade. Por isso, com poucos dias de uso, as folhas já estavam caindo. Já o livro de cima, o que a editora me enviou após ver minha reclamação no Twitter, é formado por 7 caderninhos costurados ao meio e colados na lombada com uma cola mais clarinha – de melhor qualidade.

 

O processo de montagem que envolve cola e costura é mais sofisticado e mais seguro para o leitor, pois o livro dura mais. No entanto, há livros que são apenas colados e duram bastante – desde que a cola seja de boa qualidade e a impressão esteja longe do meio do livro (lombada interna), o que não obriga o leitor a forçar a abertura para ler – e preserva o livro mesmo com o passar dos anos.

 

 

 

Use sua mente9

 

Na segunda foto, da folha central de um dos cadernos, é possível ver claramente a costura.

E também é possível ver o outro livro se desmontando. Atualmente, qualquer virar de páginas já o faz perder uma folha. Quando digo que está “se desmontando”, estou sendo literal.

Ainda que a editora quisesse fazer uma versão mais barata (por ser menor, embora não seja muito menor),  nada justifica tal falta de qualidade.

 

 

 

 

 

 

 

.

Inteligências múltiplas

mapa2

Talvez você consiga entender bem com esse esquema, que o autor do livro chama de “mapa mental”.

O conceito de “inteligências múltiplas”, retirado do livro “Use sua mente”, de Tony Buzan:

“Essas inteligências são como músculos que podem ser treinados e aperfeiçoados, e todos têm potencial para desenvolver qualquer inteligência em alto grau.

As inteligências múltiplas incluem as inteligências:

  • Verbal: o desenvolvimento do “poder da palavra” e a habilidade em lidar com as infinitas manifestações do alfabeto.
  • Numérica: o desenvolvimento do “poder numérico” e a habilidade em lidar com o infinito universo dos números, assim como a habilidade de pensar logicamente.
  • Espacial: a habilidade em lidar com espaços tridimensionais e manusear objetos em três dimensões.
  • Pessoal: a autoconsciência e a habilidade em se amar – ser seu melhor amigo e orientador.
  • Social: a habilidade de obter sucesso em grupos, tanto em pequenos como em grandes grupos, assim como a habilidade em estabelecer relações duradouras.
  • Física: a “saúde médica” geral, assim como a força muscular, flexibilidade corporal e a boa forma cardiovascular.
  • Sensorial: a habilidade para usar os múltiplos sentidos para maximizar o poder e o potencial deles.
  • Criativa: a habilidade em pensar com toda a gama de capacidades de seus córtices e pensar de forma abundante, original, imaginativa, flexível, rápida e conectiva.
  • Ética/Espiritual: a compaixão e o amor pelas coisas vivas e pelo meio ambiente, caridade, entendimento, pensamento “global”, positividade e generosidade.”

 

A ideia de que o QI avalia muito pouco do potencial das pessoas faz todo sentido. Existem pessoas com QI médio que se dão muito melhor na vida do que pessoas com QI muito acima da média. Acredito que o resultado mede a eficiência. Não adianta você ter todo potencial do mundo, mas não fazer nada de extraordinário com ele. Prefira se esforçar para fazer melhor o que você consegue fazer, desenvolvendo ao máximo cada um dos recursos da sua mente. Ainda que seu QI não seja lá grande coisa, você tem total capacidade de se destacar.

Não é fantástico isso?