O primeiro passo para conhecer a Deus

Amigas

Em sentido horário: Stephanie Mendes, eu e Thais Toledo (tirando a selfie rs): Amigas e escritoras

As coisas são muito simples. Muito, mesmo. Como você faz para conhecer uma pessoa? Como faz para considerar alguém seu amigo? Primeiro, você precisa ter contato com essa pessoa. Ouvir o que ela diz, além de ouvir o que pessoas confiáveis dizem dela. É possível ouvir o que Deus diz lendo a Bíblia e indo à igreja (nessa ordem, porque igreja não substitui a Bíblia), absorvendo conteúdo espiritual, como você está fazendo no Jejum de Daniel. Além de ouvir o que a pessoa diz, você também precisa conversar com ela (orações sinceras com suas próprias palavras) e observá-la.

Uma das características mais peculiares de um escritor é a capacidade de observação e análise. Você observa a outra pessoa sem julgamentos, apenas tentando entender suas atitudes, seus pensamentos e suas motivações, para compreender sua personalidade e seu caráter. A uma certa altura, consegue desenvolver empatia, a capacidade de se colocar no lugar do outro e entendê-lo. Por isso sabemos construir personagens que convencem, pela capacidade de observação e empatia.

De certa maneira, é um pouco assim que as pessoas fazem amizades verdadeiras. Mas além de agirem como um escritor que analisa um personagem, elas se abrem para esse personagem, expondo seus pensamentos, seus sentimentos e suas motivações para observação e análise externa. Elas dão e recebem. Elas se abrem para essa troca.

E por que raios você acha que para conhecer a Deus precisaria ser diferente? Você acha que precisa saber uma palavra mágica ou fazer um ritual complicado, ficar sem comer por sete dias plantando bananeira ou mergulhar em uma banheira de feijão temperada com azeite para alcançar uma elevação espiritual? De maneira nenhuma! Você só precisa parar de se distrair com bobagens e de ocupar seu tempo com inutilidades para prestar atenção a Alguém que está aí do seu lado esperando que você olhe para Ele, Lhe dê ouvidos e construa um relacionamento com Ele sem frescuras e sem complicações.

Uma coisa que as pessoas têm dificuldade absurda de entender (não sei por quê, pois não é difícil) e que eu também levei quase 30 anos para compreender é: não importa quantos problemas você tenha na sua vida, quantos dramas, quantos traumas, quantos horrores, conflitos e complicações. A coisa mais urgente que uma pessoa precisa na vida é conhecer a Deus. Esse é o princípio, o meio e o fim de absolutamente tudo.

A gente não fica sem problemas depois de conhecer a Deus, mas a perspectiva sobre as coisas muda radicalmente. Você começa a perceber que metade (ou mais) das coisas que tiravam sua paz eram absurdamente ridículas e não mereceriam todo aquele gasto de energia. Você aprende a confiar e se livra da maioria dos conflitos e de toda a depressão, ansiedade e medo.

O primeiro passo para conhecer a Deus é semelhante ao primeiro passo para conhecer um novo amigo. Ouvi-Lo, prestar atenção ao que Ele diz, ter interesse em entendê-Lo, dar atenção a Ele, passar tempo com Ele, se abrir para Ele, descobrir o que Ele gosta, querer agradá-Lo, se comunicar com Ele e construir esse relacionamento dia após dia, como prioridade.

Porém, eu garanto que não existe ninguém neste mundo que se compare à pessoa maravilhosa que você irá descobrir em Deus. Ele é o ser mais extraordinário que existe. É tão simples e tão sublime ao mesmo tempo que o próprio fato de termos oportunidade de construir um relacionamento com Ele é um lembrete diário do quanto Ele é o máximo. Só Ele é digno de ser admirado, seguido e honrado. Vale a pena o tempo, o esforço e todo o sacrifício necessário para se livrar das nossas frescuras humanas e conhecê-Lo de verdade.

#JejumdeDaniel #Dia3

 

PS: A partir de amanhã os posts estão agendados para aparecerem de manhã bem cedo (6h).