Péssima companhia para o chá

image

“Odeio os pensamentos vãos, mas amo a Tua Lei.” (Salmos 119.113)

Às vezes os maus pensamentos entram em nossa cabeça e encontram um ambiente bem agradável para se instalar. Eles começam a dizer coisas que nos colocam para baixo, nos desanimam ou nos paralisam e a gente pega uma xícara de chá e fica perguntando ao pensamento que acabou de chegar.

— Puxa, mas será que é isso, mesmo? — E ele, pegando outra xícara e puxando uma cadeira, logo responde:

— Ah, mas é claro que é!

— Mas a Bíblia diz o contrário. O pastor falou sobre isso ontem.

— Quer ver? Vou te mostrar todas as evidências de que esse pensamento é verdade!

O pensamento inútil abre uma pastinha e de lá retira acontecimentos isolados que ele selecionou cuidadosamente para reforçar o argumento. Por exemplo, se o pensamento inútil é o de que ninguém se importa com você, ele seleciona todas as cenas em que alguém não respondeu a uma mensagem sua, não perguntou como você estava ou não cumprimentou quando passou por você na rua. Mas convenientemente esconde da sua memória todas as vezes em que alguém respondeu a uma mensagem, cumprimentou, abraçou, demonstrou afeto e preocupação. Detalhes? Contexto? Essas coisas não interessam a quem manipula informações. E manipulação é a especialidade do Sr. Pensamento Inútil.

Não é do interesse dele também encontrar interpretações alternativas para acontecimentos que ele rotulou como evidências. Por exemplo, a pessoa que não cumprimentou poderia estar tão distraída que foi capaz de olhar fixamente para você sem perceber que estava olhando para alguém e que esse alguém era você (não duvide, eu sou especialista em fazer isso…nem te conto quantas vezes fui mal interpretada). Não é do interesse do Sr. Pensamento Inútil que você cogite a hipótese de que determinado acontecimento nada tem a ver com a pressuposição que ele levantou ou com a certeza que ele está apresentando. Sr. Pensamento Inútil é o maior gerador de Fake News mental que existe. Boateiro de quinta categoria, mas sabe ser convincente.

A pergunta é: por que você está ouvindo esse pensamento? Por que considera o que ele diz? Por que aceita que ele se sente à sua mesa, pegue uma xícara e beba o seu chá em sua presença? Por que olhar o que ele apresenta como “evidência”?

Se você realmente quer agradar a Deus (e manter sua sanidade mental), em vez de considerar a palavra do Sr. Pensamento Inútil (que nada mais é do que um gremlin disfarçado…um gremlin gourmet), considere a seguinte Palavra:

“Odeio os pensamentos vãos, mas amo a Tua Lei.” (Salmos 119.113)

ODEIO os pensamentos vãos. A partir de agora decida ODIAR o Sr. Pensamento Inútil.

Como você trataria alguém que você odiasse? Trate assim qualquer pensamento que o afaste de Deus, que coloque você contra outra pessoa ou que o coloque para baixo.

Sr. Pensamento Inútil: — Para que continuar tentando? Se não deu certo até agora, é porque você nunca vai conseguir.

Você: — SAI DAQUI, seu ridículo! EU TE ODEIO! CALA A BOCA AGORA, EM NOME DE JESUS E SAI DAQUI!!!

“BLAM!!!” (Porta na cara)

Pronto. Não podemos ter esse tipo de sentimento em relação a outras pessoas e criaturas terrenas, mas com Sr. Pensamento Inútil e outros gremlins, tá liberado.

Pare de tratar o monstro com educação.

 

.

#JejumdeDaniel

.

Estamos em uma jornada de 21 dias de jejum de informações e entretenimento chamado Jejum de Daniel, de 6 a 26 de agosto. Durante esses dias, os posts no blog serão voltados exclusivamente para o crescimento espiritual. Leia este post para entender melhor.

** Para quem não acompanhou ou para quem gostaria de rever os posts das edições anteriores do Jejum de Daniel neste blog, segue o link da categoria: http://lampertop.com.br/?cat=709 .