Leitura democrática

Triste ver a pouca importância dada para o estímulo ao hábito da leitura …e não falo de governo, falo das pessoas, em geral, e jornalistas, em particular. Entre o grupo que parece desestimular o interesse em leitura, existem aqueles que não dão importância alguma e outros, que preferem que o hábito de leitura seja restrito a um pequeno grupo, então fazem análises críticas que levam o leitor comum a achar que ler é chato e coisa para intelectuais. A leitura não pode ser comparada com nenhum outro hobby, pois ela funciona quase como um medicamento para o cérebro! Como já escrevi neste texto, ler é o melhor exercício cerebral que existe.

Tenho recebido emails de pessoas que sabem da importância de ler, mas que acreditam na mentira que muitos repetem para si mesmos: “não gosto de ler”. Como também já escrevi no post anterior, não é “não gostar”, é não ter o hábito. A televisão é um entretenimento muito mais fácil da nossa mente digerir, porque não exige nenhum esforço intelectual, então muitas vezes nos acomodamos a esse tipo de passatempo e achamos chato qualquer coisa diferente disso.

Infelizmente o espaço destinado à literatura na em revistas e jornais é muito mal aproveitado. Falar de literatura para pessoas “normais” é mal visto, e a “elite intelectual” quer mantê-la longe do acesso dos “menos favorecidos”. Literatura estimula a inteligência e se outras pessoas pensarem tanto quanto eles pensam, talvez descubram que ser “intelectual” não é tão elitizante assim, não te faz um ser superior.

Sou a favor da democratização da leitura e de ajudar as pessoas a manejar essa ferramenta com sabedoria. Isso não é papel do governo, exclusivamente, é papel de todos nós. Por falta de um espaço democrático na mídia convencional, os blogs de leitores crescem com suas resenhas pessoais, e a internet, mais uma vez, preenche uma lacuna deixada pela mídia, cada vez mais obsoleta.

Ler é um hábito saudável, como outro qualquer. É escovar os dentes pela manhã, é tomar um copo d’água, é fazer uma caminhada, é lavar o rosto antes de dormir. Ler é tomar suas vitaminas, é fazer a barba, é passar batom. Não é um bicho de sete cabeças, nem algo reservado a poucos escolhidos. É algo que pode abrir seus horizontes, ou fechar suas janelas. Ler é uma caixinha de surpresas, uma ferramenta extraordinária, mas que precisa ser bem manejada. Ao invés de mantê-la fora do alcance de qualquer cidadão, deveríamos apresentá-la da melhor maneira possível, da maneira mais natural e desprovida de frescura.


3 comentários sobre “Leitura democrática

  1. Marinara disse:

    A leitura é muito essencial. Quando era criança, o que não faz muito tempo, minha mãe me fazia ler um livro ou parte dele todas as tardes e no começo era chato mas depois se tornou o maior prazer da minha vida. E até hoje agradeço a minha mãe pois não vivo sem ler.

    • Marinara, é a minha teoria: o hábito de leitura, como qualquer hábito, é adquirido. Pode ser difícil ou chato no começo, mas depois se torna muito agradável. Minha mãe também foi minha principal influência. Se um dia eu tivesse um filho, faria isso que sua mãe fez. Faz toda a diferença na vida de uma pessoa.

      Beijos!

  2. Pâmela disse:

    Nossa amei a sua defesa em prol da Leitura, aprendi que não existe nem um ponto negativo em ler, ao cotrario é de grande valia, sempre aprendemos algo!
    Admiro muito você Vanessa, você é Inteligente, de Deus e muito mente aberta, seria Otimo se todos os Cristãos fossem assim, O proprio Deus nos deu a Biblia para colocarmos o tico e o teco para funcionar, a palavra de Deus é alimento, e posso dizer uma boa Leitura tambem alimenta o cérebro. bjus Vanessa te admiro muito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *