Eu preciso de inspiração para escrever?

Algumas pessoas acham que para escrever é necessário ter uma inspiração especial. Há uma ideia corrente de que a inspiração é uma coisa que “vem”, que “surge” e que, sem ela, o escritor se torna inútil. Não vou dizer que com algumas pessoas não seja assim. Eu mesma já fui assim. Mas isso é muito triste, porque significa que você não tem o menor controle do seu processo criativo – e não, desculpe, isso não é lindo, não é certo e se você se acomodar a essa ideia será sempre um amador dominado por suas emoções.

Sim, porque essa “escrita mediúnica”, que simplesmente “vem” não é uma inspiração que vem de fora, não se engane. Ela vem, na verdade, de dentro, das suas emoções. Por isso é instável. Para assumir o controle de seu processo criativo é importante que ele seja consciente. Fruto, antes de mais nada, da sua consciência de que você quer escrever; de que você acredita que é importante escrever. Você quer escrever, então você senta em frente ao computador pensando “eu vou escrever”. Daí você escreve. É, simples assim, sem frescuras.

Mas sobre o que vou escrever? – Você me pergunta. Se você não tem um tema definido, pode escrever sobre qualquer coisa. Sobre absolutamente qualquer coisa. Não há limites. Não precisa usar palavras bonitas ou complicadas, não precisa falar de coisas profundas ou grandiosas. Pode escrever do jeito que as palavras vêm à sua mente, então você vai relendo o que escreveu, pensando se vai fazer sentido para o leitor. Assim, começa a aprender a organizar as palavras que escreve, para que cada frase se conecte e construa o que você quer dizer.

Você tem que ter as ferramentas devidamente afiadas para que elas possam ser usadas. Por isso eu digo que não importa sobre o que você vai escrever, desde que escreva. O treino é diário e vai fazer com que você tenha habilidade com as palavras. O que será absolutamente necessário quando você tiver algo importante a dizer. Escrever diariamente faz com que você desenvolva o hábito, aprenda a articular as palavras e frases escritas e, naturalmente, faz com que você aprimore seu texto. Você só vai escrever melhor escrevendo. Obviamente ler também é fundamental. Se você não quer ler o texto dos outros, como querer que alguém leia o seu? Seria injusto. Se esforce, então, para ser melhor leitor e melhor escritor.

Mas se você não quer ser um escritor profissional, por que desenvolver o hábito da escrita? Porque você precisa se comunicar com clareza por esse meio. Só não é importante se você for uma pessoa vazia e não tiver nada a dizer, mas se você tem conteúdo para passar e quer transmitir isso de forma clara, tem de dominar a linguagem escrita. E não precisa ter frequentado o ensino formal para isso, não interessa a sua escolaridade. Só o que interessa é sua vontade, esforço e empenho. Tudo o que você precisa ter é um cérebro. Já tem todas as ferramentas dentro dele, basta desenferrujá-las e se esforçar para fazer funcionar. E se soltar, dando liberdade à sua mente para aprender a brincar com as palavras e desenvolver intimidade com elas. Esse é o primeiro passo para aprender a gostar de escrever e conseguir controlar o processo. Depois, se conhecendo melhor, você faz as regras para aumentar a produtividade.

No meu caso, a única coisa de que eu realmente preciso é de concentração e – de preferência – silêncio. Porque é uma atividade mental e meu cérebro não funciona bem com grandes interferências (eu fazia escultura e pintava bonecas ouvindo música, mas para escrever, dependendo do texto eu prefiro que não tenha som nenhum, mas isso varia de pessoa para pessoa). Mas já aconteceu de ter de escrever no meio do caos e eu escrevi. Várias vezes, aliás. A experiência mais recente que posso citar foi na Folha Universal. Artigos inteiros foram escritos e reescritos no meio do furacão de um fechamento de jornal. Não só eu, mas toda a equipe. Já pensou se a gente esperasse uma inspiração?

 

Recadinho específico aos cristãos:

 A quem está no Jejum e se pergunta o que isso tem a ver com crescimento espiritual: TUDO. Se você é cristão, tem o dever de aprender a se comunicar para que as pessoas conheçam o que está dentro de você e entendam o que você está falando. Estamos na internet; até mesmo em um simples comentário, você tem de conseguir expressar o que está realmente querendo expressar. Quer você esteja falando alguma coisa espiritual, quer você esteja orientando alguém, quer você esteja falando sobre qualquer outra coisa, suas palavras são capazes de mostrar o seu espírito. Então, o mínimo que você precisa saber é articular essas palavras de forma clara e compreensível. A menos que queira se esconder em uma caverna e não falar com ninguém. Aí, sinto informar, você não é cristão. O cristão tem de seguir a ordem de levar as boas novas a toda criatura, e não é possível fazer isso sem se comunicar. Tem o dever de ser um exemplo de caráter e de conduta – e é impossível fazer isso na internet sem se comunicar. E mesmo fora da internet…quem escreve melhor, pensa melhor, argumenta melhor. Você só tem a ganhar se, a partir de hoje, começar a escrever diariamente.

4 comentários sobre “Eu preciso de inspiração para escrever?

  1. Valquiria Dias disse:

    Olá Vanessa…
    Meu Deus.. pense que era disso que eu precisava aprender pra já! Rs
    Escrevi um comentário em outro post seu mas antes de ler esse.. eu esperava inspiração, por isso que por vezes não fluia! E eu achava que o problema era eu, que não estava tão ‘ligada’ assim a fonte..
    Claro que há a diferença do entendimento que Deus nos dá, é necessário, mas vc me explicou diretinho, fiquei de boca aberta!
    Agora sim, sem muitas palavra já entendi certinho, já sei como é, ótima explicação! Vou correndo fazer acontecer, por meus neurônios pra apelar pra inteligência! 😉

    Obrigada..rs

  2. Pois é Vanessa, concordo. Por isso tenho voltado ao seu blog e acompanhado.
    Para se escrever bem, também é preciso ter o hábito de ler. Se a pessoa tem preguiça de ler quem dirá de escrever. Lendo absorve o conhecimento, escrevendo se compartilha. Como compartilhar algo que a pessoa não tem. Vamos ler mais meu povo.

  3. Giselle disse:

    Oi Vanessa fofis :-).Estou passando para agradecer por ter me ajudado. Assim que começou a escrever no blog da Cristiane eu comecei a acompanhar você de perto, e aceitei o desafio e comecei a ler. Querendo ou não, lá estava eu, lendo. O meu esforço para ler trouxe resultados positivos para minha vida: hoje tenho um prazer enorme em ler, consigo me expressar com mais clareza, a leitura da palavra de Deus se tornou prazerosa sem contar que meu filho vendo que a leitura se tornou um hábito para mim, hoje ele com apenas dez anos leu o livro Nada a Perder um e está lendo agora o volume dois.
    Os livros escolares ele tira de letra rsrs lê de duas a três vezes:-). Obrigada por ter me ensinado o caminho certo! Eu sou fruto do seu trabalho e meu filho seu frutinho 😀
    Beijos, quando estiver passando por Caieiras está convidada a passar aqui em casa pra tomar um café.

  4. Andreza Gomes disse:

    Bom dia Vanessa!
    Bem verdade que saber se expressar seja na escrita ou através da fala faz toda a diferença. Eu sempre gostei mto de escrever tanto que tinha um blog onde eu escrevia sobre assuntos variados, mas ultimamente tenho estado preguiçosa demais. Já teve uma época em que eu esperava uma inspiração e ficava dias a fio esperando que acontecesse um estalo na mente para que o tal ‘texto perfeito’ aparecesse.
    Agora estou numa fase acomodada e até mesmo a prova do curso que estou fazendo me da preguiça só de olhar a quantidade de linhas que terei que escrever hehehe. Pois vou retomar o hábito da escrita novamente pois tenho apenas lido livros e escrever que é bom nada.
    Gosto mto da tua linha de pensamento e forma de se expressar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *