De onde vêm as ideias? Parte 1 –

932936_69529294

Por uma série de razões (uma delas, o sono), sentei aqui sem ter a mínima ideia do que escrever. Parecia que não iria sair nada. Digitava e apagava. Digitava e apagava. Todas as ideias já tinham apagado a luz e ido dormir. Fecharam suas portinhas e eu não conseguia mais vê-las. Quando digitava alguma palavra, batia na porta das ideias, mas elas não respondiam. Eu havia pensado em comentar uma notícia, mas o site em que ela estava tinha saído do ar.

Por um instante, achei que não teria saída. Porém, se você se limitar às ideias que já tem dentro da cabeça, provavelmente não vai sair do lugar. Seu objetivo deve ser tornar-se uma fonte de ideias. Isso é possível, pois o ser humano foi criado para ser criativo. Pense bem. Se o Homem foi feito à imagem e semelhança de Deus e se Deus é o Criador de todas as coisas, o homem também veio com o aplicativo de criatividade. Também somos, em menor escala, criadores.

A diferença é que criamos a partir do que já existe; criamos a partir do que Deus criou. E Ele criou tudo do nada. Fora esse pequeno detalhe, temos dentro de nós o aplicativo de criação. O que acontece, na maioria das pessoas, é que ele está desativado pelas crenças equivocadas que elas têm sobre si mesmas.

No próximo post, continuaremos esse assunto aqui no blog. Por enquanto, pense um pouco sobre o que dissemos aqui. Você foi criado para ser criativo. Isso já existe – ou deveria existir – dentro de você. Tem usado essa capacidade? Que tipo de crença que você tem a seu respeito pode estar boicotando seus esforços?

De onde vêm as ideias – Parte 1

De onde vêm as ideias – Parte 2

De onde vêm as ideias – Parte 3

Um comentário sobre “De onde vêm as ideias? Parte 1 –

  1. Amei o post. Sempre gostei de criar coisas e nunca havia atentado para a comparação entre a criatividade humana e o DEUS criador. Um grande abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *