A voz do pastor X A voz do ladrão

herd-of-sheep-syria-1405933

“Em verdade, em verdade vos digo: o que não entra pela porta no aprisco das ovelhas, mas sobe por outra parte, esse é ladrão e salteador. Aquele, porém, que entra pela porta, esse é o pastor das ovelhas. Para este o porteiro abre, as ovelhas ouvem a sua voz, ele chama pelo nome as suas próprias ovelhas e as conduz para fora. Depois de fazer sair todas as que lhe pertencem, vai adiante delas, e elas o seguem, porque lhe reconhecem a voz; mas de modo nenhum seguirão o estranho; antes, fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos.” (João 10.1-5)

É importante saber reconhecer a voz de Deus para conseguir segui-La. Porque o ladrão, que é o diabo, sempre vai tentar se fazer ouvir. Cabe à ovelha não dar ouvidos a ele. No entanto, o que mais vemos hoje são ovelhas que se perdem por ouvir o ladrão. Todas as vezes em que você ouve a dúvida, o medo e qualquer outro pensamento ou sugestão que vá contra o que a Palavra de Deus promete, você está ouvindo a voz do ladrão.

A voz do ladrão pode passar despercebida, porque muitas vezes ela soa como se fosse nossa própria voz, falando na primeira pessoa do singular. Mas não é difícil diferenciá-la da voz do Pastor.

A voz do ladrão diz: “É impossível”;  A voz do Pastor diz: “Tudo é possível”

A voz do ladrão diz: “Nunca vai dar certo”;  A voz do Pastor diz: “Vai dar tudo certo”

A voz do ladrão diz: “Minha vida acabou”;  A voz do Pastor diz: “Eu te dou uma nova vida”

A voz do ladrão diz: “Deus nunca vai me perdoar”;  A voz do Pastor diz: “Dos teus pecados não Me lembro”

A voz do ladrão diz: “Deus não me ouve”;  A voz do Pastor diz: “Clama a Mim e te responderei”

A voz do ladrão é a que lhe diz que você não vai receber o Espírito Santo. A voz do ladrão gosta de frases do tipo: “é muito difícil”, “não vai dar certo”. A voz do ladrão traz dúvida, ansiedade, medo e desânimo.

Não é difícil reconhecer a voz do Pastor. Ele diz que veio para nos dar vida. A voz de Deus nos ergue, nos enche de força e de vida. E mesmo quando nos exorta, nos conforta. Nos traz a chance de arrependimento e a certeza do perdão. Quem nos acusa e nos lembra dos nossos erros é o ladrão. Quem nos dá flashbacks de desgraças ou nos faz ficar lembrando do passado é o ladrão.  Não ouça a voz do ladrão!

Depois de ter o entendimento dessa palavra, eu sempre questiono o que vem à minha mente. Sempre que um pensamento me deixa insegura, me faz ficar triste, desanimada ou com medo, eu me pergunto: “estou ouvindo o ladrão ou o Pastor?”. Muitas vezes já me peguei conversando com Deus: “Senhor, não vou ouvir o ladrão. Eu sou tua ovelha e ouço apenas a Tua voz. O Senhor já disse que está comigo, então não importa o que eu sinta, não importa a impressão que a situação me dê. Eu vou confiar no meu Pastor”.

A partir de hoje, sempre que vier um pensamento esquisito na sua cabeça, fique ligado! Se quiser ser ovelha do rebanho certo, não ouça a voz do ladrão.

#JejumdeDaniel  #Dia8

PS:  Amanhã de manhã tem novo post aqui.

Estamos em uma jornada de 21 dias de jejum de informações e entretenimento chamado Jejum de Daniel. Durante esses dias, os posts no blog serão diários e voltados exclusivamente para o crescimento espiritual. Leia o post do dia 19 para entender melhor.

Um comentário sobre “A voz do pastor X A voz do ladrão

  1. Fiz questao de vir aqui deixar esse trecho. Quando li, pensei nesse seu post falando sobre as mentiras que acreditamos…

    Lies, lies, lies. Satan is the father of lies. He is a good liar. And our foremother Eve fell for a lie, and the propensity to fall for them has plagued women ever since.

    Do you know how the FBI trains secret service agents to identify counterfeit money? They put them in a room with real money. And for hours and hours and hours, they study the details of the real thing, and they feel it, and they smell it. And they become so familiar with real money that when they come across counterfeit money, they just know, “Hmm, something’s off, not quite right. It’s not quite the right texture.” And they can pick it out, what’s wrong.

    They don’t pick out what’s wrong by studying the bad stuff. They pick it out by becoming familiar with the good stuff. And it’s the same way with us; it’s the same way with us. In order to combat falsehood, we need to become intimately familiar with truth. We need the Word. This is truth. This is truth, and if we aren’t getting it into our systems, if we aren’t feeling it and handling it and reading it and studying it and becoming a familiar with the texture and the feel of it, we’re not going to know when something else is kind of off.

    But if we’re familiar with truth, when Satan comes along with a lie . . . and those lies always have some truth to them, otherwise we wouldn’t fall for them. They’re just off a little bit. And when Satan comes along with a lie, we’ll be able to know, “Hmm, something’s not quite right here. Something’s not quite right.”

    Tirei daqui:https://www.reviveourhearts.com/radio/revive-our-hearts/commiting-trust/

    bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *