Agarre a corda!

rope-2-1187328

Nasci em uma igreja protestante tradicional, passei por uma neopentecostal do cai cai, depois voltei para a primeira igreja e, finalmente, em dezembro de 1999 fui para a Universal. Mas demorou DEZ anos para minha ficha cair. Só em junho de 2009 é que percebi que eu era apenas uma religiosa e não tinha conhecido a Deus, de verdade. Toda a peninha que eu sentia de mim mesma se transformou em profunda raiva contra aquele espírito religioso que me enganou por tantos anos. E decidi jogar TUDO fora e começar do zero. Por isso, quando vejo comentários como o da Ana Carolina, a revolta contra esse mal cresce e dá vontade de sacudir a pessoa (com amor, tá?), como eu tenho vontade de sacudir a velha Vanessa quando leio algo que escrevi antes de 2009. Era sempre esse discurso de “não consigo”, de “está difícil” e essas coisas que me irritam muito hoje porque sei que são a voz do ladrão.

O pensamento em círculo faz com que a pessoa que está dentro do poço não veja a corda para sair. Ela se foca nas coisas que não fez, que não conseguiu, que não deram certo e nas frustrações, então, não faz nada de útil com o “hoje” e, com isso, gera mais frustrações. O problema do pensamento em círculo é que ele nos aprisiona. Quem olha para o próprio umbigo não olha para cima.

O comentário não era para mim, era para o Bispo, mas não consegui não responder. E resolvi postar aqui também porque pode ser que ajude alguém que está no Jejum de Daniel com conflitos semelhantes. Não sei se a Ana Carolina vai voltar lá para ler, mas se eu puder chacoalhar alguém hoje, terei cumprido minha missão rs. Sabe qual é minha maior revolta? É que se o diabo está atacando tanto assim a mente dela, é porque ele sabe que, se ela realmente nascer de Deus e receber o Espírito Santo, fará um estrago no inferno. Se não fosse alguém potencialmente perigoso para o mal, ele não se esforçaria tanto para neutralizá-la.

Segue o comentário e minha resposta:

“Bispo eu já não suporto mais viver como vivo! São 13 anos que vou à igreja, praticamente nasci nela, que peguei firme mesmo e resolvi me entregar fazem 2 anos! Logo no começo me enganei achando que tinha o Espirito de Deus e estava convencida na igreja e não convertida! Todos os meus frutos eram maus, ao chegar o ponto de minha mãe que tbm é da igreja dizer que depois que comecei a ficar mais na igreja e aparentemente envolvida com as coisas de Deus, eu estava bem pior do que antes! Ah bispo isso me matou por muito tempo, até que resolvi realmente ter um encontro com Deus! Mas eu não tenho força, não tenho ânimo para as coisas de Deus, eu O desejo, mas não consigo tirar de mim toda essa frustração.

Eu sou aquela velha criatura que faz, faz mas nada nunca acontece na minha vida, sou um rio seco, parado no tempo! Ouço tantas pessoas dizerem dessa Água insaciável, e eu nunca VIVI nada parecido, e parece que nunca vou viver! Pra mim a minha vida é essa, parece-me que não sou uma escolhida de Deus, por isso tamanha luta. Comecei o jejum firme e forte, mais isso foi só os 3 primeiros dias! Agora já nem oro mais, pois nada acontece pra mim. Bispo me ajuda, eu estou abaixo do poço, e já não tenho mais saída a não ser aceitar a minha condição!

Ana Carolina

Ana, quando o Bispo Macedo diz que os sedentos são escolhidos a dedo pelo Espírito Santo, ele não está dizendo que algumas pessoas são escolhidas e, para as demais, não tem mais chance. O que ele quer dizer é que Deus viu alguma coisa naquelas pessoas e, por isso, as escolheu. Somos nós que nos fazemos escolhidos. Quer saber realmente como resolver essa situação? Pare de se focar no que você não consegue, nas suas frustrações, no passado e comece a se focar naquilo que você quer.

Se você quer essa Água, então você já está sedenta. PARE de dar ouvidos à voz que diz “nada acontece para mim”, “eu não sou escolhida por Deus”, “nunca vou viver isso”, “não tenho mais saída a não ser aceitar a minha condição”. Isso é a voz do diabo! É o maldito espírito enganador que não quer perder você. Não se engane, esses pensamentos não são seus, são plantados na sua mente para tentar parar você. Não espere sentir ânimo para as coisas de Deus. Vá até Ele e diga tudo isso que você escreveu aqui nesse comentário.

Passei pelo que você passou, até obreira fui sem ter nascido de Deus. Sabe quando eu tive um encontro com Deus? Quando decidi que iria me esquecer de tudo o que eu achava que sabia e de toda a minha vivência dentro da igreja até então (meu raciocínio era: se até agora eu não O encontrei, é porque não entendi nada direito! Então, não valeu de nada o que eu achava que sabia). Pedi a Ele que me ensinasse do zero, eu ia me esforçar para manter a mente limpa como alguém que está chegando na igreja hoje. Ia à igreja sem condições físicas para tal, sem sentir vontade, sem ânimo algum, mas acordava às cinco da manhã para pegar a primeira reunião, no frio do inverno de Porto Alegre, de ônibus, porque nosso carro resolveu quebrar justo nessa época. Ia para ouvir o que Ele tinha para me ensinar. Isso já era sede, ainda que eu não soubesse. Mesmo não sentindo vontade de ir, a minha atitude mostrava a minha decisão. Escolhi esquecer todo o passado e ignorava qualquer sensação que viesse contrária ao que eu havia decidido.

Eu queria nascer de Deus, como você quer. E lutei contra meus pensamentos e contra meus sentimentos. Me fiz de doida, mesmo. E decidi que não iria desistir enquanto não mudasse. Aí não tem jeito, quando você DECIDE e se mantém firme (parecia teimosia, mas era perseverança. Contra o diabo a gente pode teimar rs), é impossível não chamar atenção de Deus. Ele é quem seleciona. Ele é quem escolhe. Como em um processo seletivo, quem se dedica mais é escolhido. O Reino dos Céus é tomado por violência. Somos escolhidos não pelo que fazemos do lado de fora, mas pelo que mostramos para Ele do lado de dentro. Não uma perfeição ou extrema santidade, mas humildade, sinceridade e desejo de estar com Ele.

Não se deixe enganar pelo mal, pegue toda essa energia que você mostrou nesse comentário e que você tem usado para destruir sua confiança, lembrando do passado e alimentando a frustração e a negatividade e a use para agarrar a corda que está aí no poço com você. Sacrifique esse passado aí e a vontade de ficar remoendo o que aconteceu e se achando a última das criaturas. Não deixe mais o diabo enganar você. Aceitar a miséria espiritual NÃO É ALTERNATIVA. Dê um chutão no diabo, agarre a corda e use todas as suas forças para ser 100% honesta com Deus, sair do poço e se tornar uma fonte de Água Viva.

#JejumdeDaniel  #Dia14

 

 

 Amanhã de manhã tem novo post aqui.

** Estamos em uma jornada de 21 dias de jejum de informações e entretenimento chamado Jejum de Daniel. Durante esses dias, os posts no blog serão diários e voltados exclusivamente para o crescimento espiritual. Leia o post do dia 19 para entender melhor.

7 comentários sobre “Agarre a corda!

  1. “Logo, logo, você vai trocar o hábito de ceder aos sentimentos e às dúvidas pelo hábito de resistir e isso vai te fazer mais forte.”

    Como a gente perde tempo dando ouvido às dúvidas. Para cada dúvida, uma palavra de Deus em cima, e assim venceremos. Uma surra do evangelho em cada negatividade.

  2. A pior coisa que existe é vc ser conhecedora da palavra mas não conhecer a Deus. Tenho apenas 18 anos, mas estou afundada na religiosidade. Cresci sabendo de Deus mas nunca o conheci. Despertei me dessa cegueira espiritual, entendo que ja é um grande passo,, porém o pior e a parte mais difícil é o que vivo hoje, lutando constantemente contra as dúvidas, a vontade de desistir e os muitos “mi mi mi”
    Sabe Vanessa, vejo a senhora e nao vejo o famoso “evangeliquês”(acho que é assim que se escreve rs) mas vejo palavras VERDADEIRAS.
    Espero poder vencer os mesmos conflitos que a senhora venceu e poder falar de um Deus verdadeiro.
    E estou sendo teimosa contra meus sentimentos e vontades de desistir. E se for preciso quero me fazer de doida, como a senhora diz, para conhecer Deus de verdade.

    • Thaynara, você está no lucro! Se aos 18 anos eu tivesse essa cabeça que você tem, teria resolvido minha vida muuuuito mais cedo. Você vai vencer, sim, pode ter certeza disso. E está enganada quando diz que o pior e o mais difícil é a luta contra os sentimentos. Isso é o que eles querem te fazer crer (o combo sentimentos + demônios que querem neutralizar você), não acredite, não. O mais difícil você já venceu, que é despertar, cair a ficha. Isso, sim, é o mais complicado.

      Se faça de doida, mesmo, se mantenha firme, porque funciona! Logo, logo, você vai trocar o hábito de ceder aos sentimentos e às dúvidas pelo hábito de resistir e isso vai te fazer mais forte. E o Espírito Santo vai vir antes do que você imagina.

      Beijos.

      PS. E eu tenho alergia a evangeliquês, amiga! hahaha

  3. Gostei muito deste texto. Como vários outros de seu blog, gostei muito por ver que a senhora passou por algo que estou passando. Nestes posts encontro sempre algo que me inspira, incentiva, me anima para prosseguir e perseverar até encontrar a fonte de água viva. Por isso gosto tanto de suas mensagens. Muito obrigado por compartilhar conosco suas reflexões e suas experiencias. um abraço :)

    • Siga nessa fé, Matheus, que você vai conseguir encontrar. Se eu consegui, você vai conseguir, também. Pode ter certeza de que você não está aqui por acaso. Se mantenha firme e não aceite desistir. :)

      Grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *