Como manter o foco

close

Você estabeleceu suas prioridades. Finalmente, se deu conta do que precisa ser feito e em que ordem seus afazeres e interesses precisam vir para que tragam o resultado que você quer. Você anotou tudo direitinho, uma coisa linda.

Então, a correria começa. Todo mundo quer atenção. Não só as pessoas, mas as situações, também. Os aplicativos, as redes sociais, os acontecimentos, as notícias, as fofocas, as inutilidades e milhões de ladrões de tempo aparecem, do nada, como em um jogo de sustos. Tudo é urgente. Absolutamente tudo. Como se milhares de janelinhas pipocassem na sua frente, no grande Windows da vida. O que fazer? Como agir? Como se manter focado no meio de tantas distrações que gritam seu nome e ameaçam se matar se você não se casar com elas?

Simples: mantenha a sua mente e as suas forças direcionadas à sua prioridade. As outras coisas virão, não tem jeito: pensamentos, pessoas, situações, notícias, todas aquelas coisas que citamos no parágrafo anterior e muitas outras. Saiba que elas virão. E será sua responsabilidade dizer “não”. Dizer “não” é fechar a janelinha intrometida. É clicar no “x” libertador. Se precisar muito retornar àquele assunto ou situação, anote na agenda. Marque um compromisso posterior com aquele negócio. Mas se for algo que aparece apenas para colocar você para baixo, não tenha receio de clicar no “x”.

A primeira pessoa para quem você tem de dizer “não” é você mesmo. Dizer não ao medo. Dizer não à vontade de se preocupar com o que os outros vão pensar ou deixar de pensar a seu respeito. Dizer não à vontade de se criticar. Dizer não às dúvidas. Dizer não às fofocas. Dizer não às reclamações. Dizer não aos maus olhos. Dizer não à vontade de pegar um atalho. Dizer não à vontade de manipular as situações. Dizer não ao impulso de agir sem ética. Dizer não às notícias que só querem cutucar suas emoções. Dizer não a conversas fora de hora. Dizer não aos ladrões de tempo.

Lembre-se: tempo e energia são recursos limitados. Escolha bem onde irá empregá-los para que se multipliquem, e não sejam sugados. É como aprender a fazer um bom investimento. Ninguém pega um maço de dinheiro e joga dentro da churrasqueira pensando em poupar. Porém, muitos fazem isso com seu tempo e sua energia, ao colocá-los em coisas que não têm nada a ver com suas prioridades ou com o que dizem querer.

É uma guerra dentro da mente. Dizer “não” dói. E, para pessoas como eu, dizer “não” aos outros dói até mais do que dizer “não” a si. Nessas horas, a fé, a convicção de que você está fazendo o certo e o foco no resultado que irá alcançar o manterão firme. Se você sabe para onde está indo e por que está fazendo o que faz, fica muito mais fácil entender e sustentar as decisões que toma e os sacrifícios que precisa fazer para se manter no caminho.

Um comentário sobre “Como manter o foco

  1. hello! do you have anyone there?
    seus leitores te aguardam…
    rsrs
    Eu sei que deve estar, com certeza! Muito ocupada mas quando tiver um tempinho
    lembra da gente…
    Deus te Ilumine, Bom dia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *