50 tons para o sucesso

50tons_arcacenter

O que eu mais gosto no livro 50 tons para o sucesso (J.Edington, Ed. Unipro)  é o fato de ele servir para qualquer área da vida. Como o autor explica, sucesso é um conjunto de coisas. Ou você realmente acha que alguém que tenha dinheiro, mas não tem paz, seja uma pessoa de sucesso? Leia um trechinho da introdução, que explica bem o conceito de sucesso de que o livro trata:

“Sucesso é um conjunto de fatores. A maioria deles depende exclusivamente de cada um de nós. O que eu entendo por ‘sucesso’ é alcançar a excelência nas principais áreas da vida.

Ter estabilidade emocional e financeira, manter amizades saudáveis, ser feliz no casamento, ter um bom relacionamento com seus colegas, alcançar e superar suas metas, se manter progredindo…perceba que o sucesso é feito de verbos, de ação, de movimento. Sucesso não é um local de destino, é o processo, o desenvolvimento. Se realmente for uma pessoa de sucesso, você nunca vai achar que alcançou o sucesso pleno. Você sabe que é uma obra em andamento”

A proposta do 50 tons para o sucesso é justamente ajudar o leitor a desenvolver as principais características para conseguir iniciar o movimento em direção ao sucesso e se manter nele. São 50 capítulos, cada capítulo tem um tema diferente e todos eles se complementam. 

Neles, você vai aprender, por exemplo, o quanto a reclamação é nociva para o cérebro de quem reclama e o de quem ouve a reclamação, vai aprender a administrar melhor seu tempo, a se livrar da mania de ficar olhando para o passado, a respeitar mais a si mesmo e aos outros, vai aprender que acreditar em si mesmo não é opcional, receberá várias injeções de fé, entusiasmo e força, entenderá como é a revolta que funciona e em que ela é diferente da rebeldia, vai entender também por que não pode ser guiado por seus sentimentos, aprenderá a estar sempre em movimento, a ser firme em suas convicções, a não se fazer de vítima, a desenvolver seu raciocínio, a não fazer as coisas de qualquer jeito, a ser uma pessoa mais altruísta, ética e disciplinada, entre muitas outras coisas. Tem bastante conteúdo, mesmo, mas a linguagem é bem fácil e, por isso, a leitura flui muito bem. E, para melhorar, os capítulos são curtinhos. Dá para ler e ficar meditando no que leu, absorvendo o conteúdo sem se cansar.

Como ajudei na edição, não sei quantas vezes já li esse livro (muitas, tipo umas duzentas), mas vou começar a ler de novo (alguém me interne, por favor) porque a cada leitura aprendo alguma coisa diferente ou me lembro de algo que já havia esquecido. O mesmo acontece com Casamento Blindado, O Pão Nosso para 365 dias, A Mulher V e Cristianismo Puro e Simples e vários outros que estão em minha lista de preferidos ever, releio (clandestinamente, porque acho que se alguém souber que estou lendo de novo realmente vai me internar hahaha) porque quero internalizar e praticar absolutamente tudo o que está escrito.

Então, uma tarefinha para você, leitor: se tem esse livro em casa, comece (ou recomece) a ler hoje. Se não tem, adquira um exemplar ou pegue emprestado com alguém que tem (se puder comprar, é melhor, porque quando compramos um livro de que gostamos, damos condições ao autor e à editora de produzir mais) e também comece a ler. Vai abrir sua visão em muito mais aspectos do que você imagina.

Mais um trechinho:

“Aprenda uma coisa: não existe luta que demore a vida inteira, não existe dificuldade que nunca acabe. Por isso, vale a pena desenvolver essa força. Sim, porque a força interior pode ser exercitada, como a força física. Não importa se você não se sente forte. O que faz diferença é a sua decisão de se tornar mais forte. E não há outra escolha se quer ter sucesso e sobreviver neste mundo.

A força vem quando você exercita seu poder de decisão acima do sentimento. Você não espera sentir vontade para agir. Quando o médico lhe diz que você precisa fazer exercícios físicos, por exemplo, não pode esperar sentir vontade. Se esperar “sentir”, nunca vai sair de casa, afinal de contas, se exercitar ainda não é um hábito seu e qualquer mudança na rotina terá de ser feita na base do sacrifício. A solução é usar o poder da decisão.

[…] Forjai espadas das vossas relhas de arado e lanças, das vossas podadeirasdiga o fraco: Eu sou forte.” (Joel 3.10)

Não seria fácil transformar materiais de trabalho em armas de guerra e o fraco certamente não teria vontade de fazer isso. Mas, para fazer isso, o fraco deveria deixar sua vontade de lado, esquecer que estava se sentindo fraco e decidir ser forte. Ao agir, transformando suas ferramentas em arma, ele mostraria a força. Decisão e ação transformam fracos em fortes. Primeiro, por dentro. A mudança da situação exterior é apenas consequência.

O que você tem a perder?”

#JejumdeDaniel #Dia10

PS: Antes que alguém me pergunte, livro totalmente recomendado para o Jejum de Daniel.

3 comentários sobre “50 tons para o sucesso

  1. Bom dia! Eu vivi uma situação hoje (sim, hoje pela manhã bem cedo) em que eu tive que vencer a minha insegurança e a voz “interior” ou do diabo mesmo, como preferir, que sempre me diz que não sou capaz, não vou conseguir e não estou pronta; sabe aqueles maus pensamentos que você falou em um dos posts passados? Pois é eu tenho vivido refém deles todos esses anos, porém, agora eu não vou mais dar ouvidos a eles e vou enfrentar as minhas inseguranças como fiz hoje pela manhã. Tive uma entrevista de emprego e sempre fico muito nervosa, com muito medo, desta vez fiz diferente, simplesmente não ouvi essa “voz” que me coloca para baixo e fui em frente, fiz a entrevista e estou aguardando o resultado.

    Descobri que o segredo é se apegar à palavra de Deus e seguir ouvindo apenas o que ele diz: Não temas, seja forte e corajoso!

    Obrigada! Seu blog está me ajudando muito e eu pretendo ler esse livro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *