Dica para aproveitar o tempo sem TV

van

Depois que você se livra do vício de TV e redes sociais, ganha um tempão que não existia antes. O que fazer com ele? É o que a leitora Francianne de Fátima me pergunta:

“Por morar sozinha e não ter com quem conversar (de carne e osso…rs), assistir televisão era o que me entretia. Mas hoje vejo que não preciso me entreter com coisas perecíveis e que não me acrescentam nada.(…) Imagine-se numa casa, sozinha, o dia inteiro, no maior silêncio (me refiro aos sábados e domingos), sem poder ver qualquer programa. Não é fácil, mas é extremamente produtivo e fortalecedor. Sobrevivi sem esse “entretenimento” e não quero mais me prender. (…) Se você puder me dar umas dicas de como aproveitar o meu tempo nesses dias em que fico em casa sozinha, será de muita alegria. Não quero recorrer à televisão e quero deixar de ver novelas.”

Coincidentemente, nem preciso me imaginar nessa situação. Além de passar por isso quando meu esposo viaja, ao vir para São Paulo fiquei três (longos e intermináveis) meses sozinha em casa, até que ele pudesse vir definitivamente. E eu nem tinha televisão. Agora tenho, mas quando meu marido está fora, ela tira férias rs. Vive desligada. E a melhor dica que posso dar é a que também aplico: Livros! 😀

Para começar a desenvolver o hábito de ler, duas coisas são necessárias: sacrifício e bons livros. Não tente começar a ler com um livro chato ou desinteressante. Vai achar que o problema é você e desistir. E vá a um oftalmologista, para ver se tem astigmatismo ou alguma outra ametropia. Se tiver, use os óculos que ele recomendar para ler, ainda que ele diga que é pouquinho e não precisa. Eles dizem isso para mim, mas se leio sem óculos por muito tempo, sinto sono e dor de cabeça por causa do astigmatismo.

Como leio muito, meu problema é falta de tempo para a quantidade de coisas que quero ver. No começo, pode demorar um pouco para engrenar, mas não desista! Quando perceber, passaram-se horas e você nem se deu conta. Além de tudo, a leitura é uma espécie de musculação para o cérebro, literalmente. Seus neurônios fazem mais conexões, sua memória é estimulada…ler exercita seu cérebro como nenhuma outra atividade é capaz de fazer.

Nosso cérebro não sabe diferenciar experiências vividas de experiências imaginadas, então ele absorve o que você lê como se realmente tivesse vivido aquilo (escolha bem suas leituras rs). O resultado é inteligência desenvolvida e muito mais experiência de vida do que você de fato tem. E, se é uma leitura cristã de qualidade, ainda tem o plus de aprimorar o seu espírito de uma maneira muito mais intensa, pois a palavra escrita fala diretamente ao nosso espírito.

Desenvolver sua habilidade de leitura faz com que você consiga entender melhor até a Bíblia. É claro que você precisa do Espírito Santo para dar interpretação correta do que está escrito, mas precisa também de um cérebro bem calibrado (Ele fez o cérebro da gente por algum motivo, né? Não é só para fazer peso dentro da caixa craniana). Faça a sua parte, pelo menos. Olha esse cidadão cara-de-pau que se dizia pastor e garantia que a Bíblia mandava adulterar…cérebro descalibrado dá nisso:

 

(Vergonha alheia…) A religião se alimenta da ignorância. Por isso, o apelo de Deus é à inteligência…completamente contrário ao da religião. Ele quis criar uma nação de seres pensantes e não uma estrutura religiosa. Amo o jeito que a Bíblia King James descreve o apelo dEle em Isaías 1.18: “Come now, and let us reason together”… “Venha agora e raciocinemos juntos”. É um apelo à razão…Deus dizendo: “amiguinho, pensa aqui comigo”. Acredito que por isso Ele sempre deu tanto valor à leitura e à escrita. Ele sabe muito bem como as coisas funcionam.

Outra coisa que a leitura traz: você amplia o vocabulário e sua capacidade de se comunicar, o que é extremamente importante para cristãos que pretendem continuar vivendo no planeta terra, no meio de terráqueos. Vai conseguir se expressar melhor por escrito e até mesmo oralmente. Vai aprender a dominar as palavras e perceber que falar difícil não é falar bonito rs. O mais importante é se comunicar em uma linguagem que seja claramente compreendida, sem margem para confusão. E a leitura nos ajuda a selecionar bem e naturalmente nossas palavras.

O mundo não vai entender. Mas o mundo é burrinho, não entende nada, mesmo. Esses dias li um trechinho de algo que escrevi em meu diário aos 16 anos, comentando sobre o livro que estava lendo, “O Legado de Schindler”:

“Até hoje enfrento a ignorância do povo (…) algumas perguntas idiotas como: ‘Ler por ler?’ e ‘ tem de estar com a cabeça muito boa para ler porque deve ser difícil de entender’ ou ‘ ler pra quê?’, ‘ para que você quer saber sobre isso?’ e até ‘se não é trabalho de escola, que importância isso tem?’ As pessoas estão cada vez mais ignorantes e fúteis, os mais velhos se espantam mais com o fato de eu ser uma adolescente de 16 anos sem namorado, que lê um livro chamado ‘O legado de Schindler’ sobre a história de alguns sobreviventes do holocausto que estavam na lista e escreve um romance ambientado na segunda guerra mundial, do que eu com o fato de eles não entenderem nada disso.”

Se já estava assim vinte anos atrás, imagina agora! E isso eu ouvia de pessoas de todas as idades… Com todo esse “incentivo” da sociedade, que praticamente diz que, se você lê, é um alienígena de três olhos e cinco braços, outra coisa que a leitura desenvolve é a sua personalidade definida. Você lê porque sabe que é importante para você e não está nem aí com a opinião de quem acha que saudável é ficar obcecado por ver mensagens em um aparelhinho a cada cinco minutos. Esse povo fragmenta a atenção de tal forma que se torna superficial e facilmente manipulável.

Por isso, a partir desta semana, retomarei as resenhas de livros no blog. 😀 A ideia é fazer pelo menos uma vez por semana e abordar vários gêneros. Também pretendo fazer aquelas resenhas dos “Livros que não são o que parecem”, pois, tem muita propaganda enganosa por aí, principalmente na estante de livros cristãos.

Além de falar do livro, vou mostrar o que ele tem a passar (sem grandes spoilers, of course) ou o que ele passa de errado e qual é o certo rs. Mais ou menos o que eu fazia no blog da Cristiane, mas de forma mais resumida, condensada, objetiva, até para conseguir, de fato, fazer resenhas com uma periodicidade decente.

Aliás, o hábito de ler me deu ferramentas para escrever. Essa prática também nos ajuda a conseguir desenvolver melhor os argumentos e fazer bom uso das ferramentas mentais que Deus nos deu. Não importa seu grau de escolaridade ou se teve experiências anteriores desastrosas com a leitura. Não há critérios sobrenaturais para alguém se tornar um leitor. Como tudo na vida, basta a sua decisão e comprometimento com a causa. Que tal esse novo desafio para 2016? :)

.

#JejumdeDaniel #Dia21

PS: Para quem tem preguicite, recomendo a leitura de “Como vencer a preguiça de ler”: http://blogs.universal.org/cristianecardoso/pt/como-vencer-a-preguica-de-ler/

PS2: Mas, pelamor, né, quem acompanha este blog diariamente não pode dizer que tem preguiça de ler rs. Já está fazendo um belo aquecimento para sua vida de super leitor. 😀

PS3: Meu comentário sobre o tiozinho do vídeo:

 

Para comentar, use o formulário abaixo. Para ler a política de comentários deste blog, clique aqui

12 comentários sobre “Dica para aproveitar o tempo sem TV

  1. Que bom que as resenhas vão voltar! :)
    Não costumo comentar, mas sempre gosto de vir aqui ler e pensar um pouco… Gosto da maneira que você “desmancha” algo para nos fazer pensar, é mesmo uma treinadora de neuronios sedentários rsrs..
    Aguardando novas postagens :)

  2. Gosto de ler, só que seleciono bem os livros que vou ler, evito romances (apesar de gostar de alguns, poucos rs) e prefiro biografias, livros históricos ou romances construídos tendo como base fatos reais. E olha que coincidência, comecei hoje a ler o livro “Um Herói do holocausto – a lista de Schindler “.
    E a leitura realmente facilita e estimula o raciocínio, e é como dizem “quem não lê, não vê ”

    Vou adorar as dicas/resenhas de livros. Já li alguns que você indicou e olha que não me decepcionei. Rsrs

    Abracos.

  3. A coruja retratou bem o tipo de reação para esse tipo de situação.
    É bom saber que teremos as resenhas de volta! Pensa numa coruja feliz e alegre. Essa foi minha reação quando li que as resenhas estarão de volta no blog. 😉

  4. Boa tarde!
    Vanessa, não perdi tempo e já consegui o 50 tons para o sucesso. Tenho certeza que me fará muito bem. Também estou lendo (na verdade eu parei de ler por causa do Jejum de Daniel, mas vou continuar) Musashi de Eiji Yoshikawa – literatura japonesa :-). Vou acompanhar suas dicas de leituras.

    Beijos!!!

  5. Oi Vanessa, esse senhor do vídeo pelamor. Sem a direção do Espírito Santo as pessoas ficam tão vulneráveis a influência do diabo :(

    Eu gosto mto dos livros da Elizabeth George. Li um livro dela no final do ano passado que tem o título: a sabedoria de Deus na vida da mulher. Aprendi mto lendo esse livro.
    Por favor, não some do blog não. Seus posts me ajudam mto. Bjiimm

  6. Oi Vanessa, olha eu aqui de novo…Rsrs
    Comprei um livro chamado “O poder do Hábito” de Charles Duhigg, você já leu ou ouviu falar nesse livro? O que você acha dele? Li apenas algumas páginas, e gostaria de saber sua opinião. Desde já agradeço e espero um retorno.
    Bjs!

  7. Eu gosto muito de leitura: Dica de de um dos melhores livros do Bispo Edir Macedo, Estudo do Apocalipse Volume Único.

    Ou um bom livro sobre a verdadeira história do que acontece nos bastidores da politica brasileira: O livro do Paulo Henrique Amorim: O QUARTO PODER.

    Thomas Piketty: O CAPITAL NO SECULO XXI

  8. “Foi bom o senhor falar isso aqui, porque uma coisa chama a outra.”

    Não gente! Essa foi demais kkkkkk Não consigo parar de rir kkkkkk

    Depois dessa, precisa de mais algum argumento sobre a importância da leitura?

  9. Estou super feliz com o retorno das resenhas de livros. Gosto muito de ler, mas enfrento grande dificuldade para encontrar livros bons, por isso adoro essas resenhas. Um de meus favoritos, dos que a senhora indicou foi “sangue Quente”. Minha sugestão de livros que li a pouco tempo e que gostei muito são as cronicas de Narnia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *