O estado de drama e as lentes verdes do gremlin

Durante os primeiros 29 anos da minha vida, tinha uma duvidazinha lá no fundo, se eu de fato acreditava mesmo em Deus, se Ele realmente existia. Vira e mexe, a dúvida sobre a existência de Deus aparecia. Parecia um medinho honesto de estar me enganando.

Quando resolvi me entregar a Deus, meio que me arrastando até à igreja, naquela noite de sábado de junho de 2009, durante a oração, em pé, de mãos erguidas, a duvidazinha apareceu (em primeira pessoa, para não desconfiar que o pensamento vem de fora): “mas que ridículo! Eu nem acredito nisso e estou aqui fazendo esse papelão”. Na mesma hora, eu raciocinei: “peraí. Saí da minha casa sendo que eu nem conseguia me levantar da cama, estou aqui morrendo de tontura e exausta, em pé, fraca, com os olhos fechados e braços levantados sem conseguir direito, só para buscar a Deus…COMO ASSIM EU NÃO ACREDITO? Eu realmente faria tudo isso se não acreditasse?”. Imediatamente, o pensamento desapareceu. E nunca mais voltou. Literalmente, duvidei da dúvida rs.

Quando algum pensamento esquisito surgir, avalie se aquilo realmente se aplica a você. Se realmente faz sentido e se há alguma chance de aquilo não fazer sentido. É perfeitamente possível fazer essa análise mesmo antes de ter o Espírito Santo. Se eu, que estava ainda toda perturbada, era praticamente a primeira vez que ia à igreja (apesar de já ser membro há 10 anos, era como se fosse), consegui dar um chutão no gremlin questionando a dúvida, todo mundo consegue. (Para quem chegou agora e não entendeu a referência ao gremlin, favor ler o post de ontem.)

Agora vamos analisar como esse estado de espírito pode atrapalhar a pessoa de entender até o que se fala na igreja. Vamos chamar esse estado de espírito de “estado de drama movido por gremlin” ou simplesmente “estado de drama” (ED). O estado de drama cria uma espécie de lente de contato verde (que é a cor do gremlin rs) que faz com que absolutamente tudo o que você vê se torne verde. Essa lente distorce tudo o que chega até você e carrega tudo com um drama que nem sempre existe (na verdade, na maioria das vezes não existe, mas parece muito que existe).

Aí a pessoa está lá, se achando a última das criaturas porque está há um milhão de anos na igreja e até agora não foi batizada no Espírito Santo. Ela se acha uma incompetente. Uma inútil. Está escrito que quem não tem o Espírito de Cristo não é dEle. Está escrito que os filhos de Deus têm o Espírito de Deus. Então ela não é filha de Deus, não é nada de Deus, não é nada. Se sente uma pulguinha do ratinho do esgoto. A protagonista de sua novela mexicana espiritual. (Olha o gremlin no ombro aí.)

Isso é o que ela sente. Mas qual será o cenário real? Porque, não sei se você sabe, mas na maioria das vezes, o que a gente sente é uma coisa e o cenário real, com dados verificáveis, é outra (você se surpreenderia com a diferença). Nesse caso específico, o cenário real é o seguinte: a pessoa está na igreja há um milhão de anos e não tem o Espírito Santo. Há um milhão de anos Deus tenta falar com ela e por um motivo ou outro, ela não tem conseguido ouvir. Então, chega o Jejum de Daniel. Ela começa a buscar o Espírito Santo e Deus fica bem feliz, querendo batizá-la. O gremlin, desesperado, resolve se empoleirar no ombro dela para sugerir pensamentos dramáticos. Ela fica emotiva e ansiosa e, por isso, não consegue se focar. Deus está tentando alcançá-la, mas ela está lá, ouvindo o gremlin.

Entra no estado de drama e, então, tudo se torna verde. O pastor fala uma coisa e as lentes verdes interpretam o que ele disse, distorcendo de modo a tentar confirmar os medos e as dúvidas que o gremlin está tentando desesperadamente plantar na cabeça dela para fazê-la desistir. E é isso o que as lentes verdes dadas pelo gremlin fazem com a pessoa: tentam encaixar tudo naquele cenário de caos que ele pintou.

A partir do momento em que você duvida daquele monte de coisa verde (porque por favor, né, amigo, como TUDO pode ser verde na vida?), o mundo de terror e drama montado pelo gremlin começa a ruir e você passa a usar a inteligência que Deus te deu para sair dessa armadilha. Deus está do seu lado. Se você está aqui, fazendo o Jejum de Daniel e lendo este post, você quer receber o Espírito Santo. Você O quer. E Ele quer você mais ainda. Precisamos dEle, mas Ele não precisa de nós. Ele nos quer não porque precisa, mas porque nos ama e, por isso, prometeu que estaria conosco e em nós até o fim, para não nos deixar órfãos. Porque Ele é a melhor pessoa que você poderia conhecer e nos aceita mesmo que sejamos essas coisinhas esquisitinhas que nós somos. Se você O busca, vocês estão do mesmo lado. Quem está contra é o gremlin.

“Quem deu crédito à nossa pregação? E a quem se manifestou o braço do SENHOR? “

Isaías 53.1

O braço do Senhor só se manifesta a quem dá crédito à Palavra dEle. Decida fazer isso a partir de agora e essa Palavra se cumprirá na sua vida:

“Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias e de todos os vossos ídolos vos purificarei. E dar-vos-ei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne. E porei dentro de vós o Meu Espírito, e farei que andeis nos Meus estatutos, e guardeis os Meus juízos, e os observeis. E habitareis na terra que Eu dei a vossos pais e vós sereis o meu povo, e Eu serei o vosso Deus.”

Ezequiel 36.25-28

 

 

#JejumdeDaniel  #Dia 6

 Amanhã tem novo post aqui.

** Estamos em uma jornada de 21 dias de jejum de informações e entretenimento chamado Jejum de Daniel. Durante esses dias, os posts no blog serão diários e voltados exclusivamente para o crescimento espiritual. Leia este post para entender melhor.

PS: Para quem não acompanhou ou para quem gostaria de rever os posts das edições anteriores do Jejum de Daniel neste blog, segue o link da categoria: http://lampertop.com.br/?cat=709 .

9 comentários sobre “O estado de drama e as lentes verdes do gremlin

  1. Adélia disse:

    Olá!Boa noite.Faz alguns dias que cheguei aqui no seu blog por uma indicação feita por D. Cristiane Cardoso no blog dela.Gostaria que soubesse que suas publicações, especificamente sobre esse tema falou muito comigo.Faz um tempo que estou me analisando e buscando respostas na minha vida, pelo fato de estar á anos na igreja, ser sincera com Deus, pois me esforço sim, mas não conseguir me libertar e ter , na verdade, a certeza de que sou incapaz se ser” batizada com o Espirito Santo”.É isso mesmo, é triste , mas eu tenho certeza que não consigo.Imagine!Estou lutando contra isso, e tenho alcançado muitas respostas através de mudanças feitas justamente baseadas no que está escrito, e ignorando o estado de drama, e forçando para enxergar além das lentes verdes dos gremlins.Tive experiencias inéditas com Deus.Infelizmente faz um tempo que duvidei de tudo que tva fazendo e fiquei pior .Esse seus posts vieram me confirmar que nada do que eu percebi que precisava mudar estava errado.Eu percebi que vivia nesse estado de drama e que o que eu ouvia na igreja automaticamente era distorcido para num tom de condenação.Preciso que saiba que seu post foi muitíssimo importante para minha vida espiritual.Para minha salvação.O Senhor Jesus que é infinitamente misericordioso, msm sem eu valer um centavo a usou para me ajudar.Tudo que eu mais quero é uma dia ser para Ele aquilo que Ele quer que eu seja.Muito obrigada!

  2. Thaynara disse:

    Gosto muito da sua forma de se expressar. Você desenvolve um raciocínio em cada post e nos leva a pensar. Eu não imaginava que você também passou pela mesma situação que eu: o fato de chegar a desacreditar em Deus ou questionar sua existência. ( Obrigada por compartilhar isso, dificilmente encontramos alguem falando isso tão abertamente ) E como você disse, é uma duvidazinha sorrateira e escondida. Desenvolvida principalmente pela modernidade em que vivemos. O conhecimento e o pensamento racional tentam nos levar a essa conclusão.
    Mas você me levou a pensar, será que dedicaríamos tempo para buscar, ou perderíamos tempo indo à igreja se não acreditássemos? Acho que não. Ainda mais quando entendemos que esse é o Único caminho, que precisamos de Jesus, percebemos que tem um sentido atrás de tudo, por trás da nossa existência e que tem Alguém só esperando a nossa entrega. Isso é um grande motivo para não desistir.
    Obrigada pelos posts!

  3. Paolla disse:

    Olá Vanessa!
    Até que enfim te encontrei. Um dia li um post seu no blog do bispo Macedo e simplesmente me encantei com as palavras que Deus usou através de você. Desde então venho procurando você KKKKK. Comecei a vasculhar seu blog de ponta a cabeça porque sou dessas, que quando gosta de algo, gosta mesmo. Na verdade gostei, porque a forma como você coloca as palavras me jogando na cara que estou errada sim, de uma forma descontraída, e realista ( e não crente ). Espero que Deus possa te usar cada dia mais para que com suas palavras possa ajudar mais pessoas como tem me ajudado e aberto os meus olhos. Amei o “Sossegai” os estudos são ótimos, e não estou conseguindo parar de ler… Me ajude KKKK

  4. Lidiane disse:

    A pouco tempo comecei a ler o seu blog foi através de um post da dona Cris que vim a conhecer e estou amando, gosto do jeito que vc escreve.
    Os seus posts tem me ajudado muito não vou deixar o diabo me enganar com tantas mentiras, e como vc mesma disse se eu estou fazendo eu quero e Deus está do meu lado.
    Obrigada bjos.

  5. Débora disse:

    Poxa vida, vanessa!
    seus posts me abençoam muito, tem me ajudado a lutar contra o inimigo certo. Começo a ler, é tão gostoso que quando acaba fico querendo que o post fosse maior rs.
    Esse post fala exatamente sobre mim, esse é meu milésimo Jejum e preciso que seja O Jejum mas as vezes já vou buscar frustrada, principalmente depois que o Bp falou que o Espírito Santo é simples de receber, daí penso que é tão simples e eu não consigo. Sinto me rejeitada pelo Espírito Santo. Busco e não sinto nem cócegas e aí a frustração vem antes mesmo do amém.

  6. Regiane disse:

    Descobri o seu blog essa semana através do blog da Cristiane Cardoso, justamente num momento em que parecem existir vários gremlins gritando na minha cabeça palavras que resultam em medo, duvida, ansiedade, insegurança, e por aí vai. As vezes a ansiedade é tanta que eu simplesmente não consigo me concentrar na busca e o meu coração sente os efeitos físicos desse sentimento maldito.
    Odeio sentir isso, mas não tem sido tarefa fácil me livrar definitivamente desse pacote de emoções negativas.
    Como prevalecer sobre esses sentimentos e finalmente conseguir ter dentro de mim o meu amado Espírito Santo.

  7. Leny disse:

    Olá Vanessa. Tudo bem?
    Li quase todos os seus posts. O que mais me atenção é que você sofria ansiedade.
    Bem, no meu caso sofro pensamento acelarado e transtorno de ansiedade. Tenho dificuldades de parar de pensar demais. Quanto mais penso, ansiosa e atormentada fico. Depois o meu corpo padece( o meu coração fica atormentado com pontada de “choque elétrico” e azia no estômago). Esta é sétima vez que participo o Jejum de Daniel. Como posso parar de pensar muito para que eu possa pensar de forma equilibrada nas palavras de Deus? Meu Deus, eu esqueço a toa. Tenho excesso de informações a mais na minha cabeca pois sou viciada em ler muito sem ter que parar para meditar. Isto é, são mais teorias. Por favor, me ajude como vencer esse dilema de pensar demais. Não aguento mais tanta angustia dentro e de pensar e vivendo no mundo fantasioso.
    Obrigada.
    Que Deus te abençoe.
    Beijinhos

    • Leny, Transtorno de ansiedade se resolve com libertação espiritual e, conforme for se libertando, vai aprendendo a confiar em Deus para que a ansiedade natural também seja controlada. Foi o que fiz. Depois, o Espírito Santo traz a paz que você precisa. Mas o começo de tudo é a decisão e pequenas escolhas para quebrar o hábito antigo e construir um novo hábito. Ler devagar, por exemplo.

      Isso que você descreve como “pensar muito” na verdade tem mais a ver com sentimento do que com raciocínio, de fato. Para vencer isso, terá que aprender a usar seu raciocínio e não seus sentimentos. E uma das maiores armas do raciocínio é o poder de decisão, que nos faz sacrificar uma coisa por algo maior. Você pode decidir ler com pausas para meditar, por exemplo. Vai ter que sacrificar a vontade de ler de uma vez. Foque no objetivo que quer alcançar, que é entender o que leu. É possível dominar seus pensamentos e seus impulsos, apesar da sensação que você tem de que não é possível. Esse é o primeiro passo de fé que você precisa tomar. Crer que consegue lutar contra isso. Nas reuniões de libertação e no dia a dia, sacrificando o impulso de agir do jeito que você sempre agiu.

      Vá acompanhando os posts, um a um, pensando em como praticar o que lê. Faça uma corrente de libertação às sextas-feiras com o objetivo específico de se livrar do Transtorno (mesmo que já tenha feito). Você já sabe qual é o seu problema, agora precisa se libertar e mudar seus hábitos. Isso é difícil? É, mas é plenamente possível, até porque com certeza Deus vai te ajudar.

      Beijos!

      PS: Uma boa dica de como lidar com os sintomas físicos de uma crise de ansiedade está no Namoro Blindado. A Cristiane passou por uma crise isolada de ansiedade com taquicardia e lutou contra ela espiritualmente. Segue o trechinho:

      “Não sou uma pessoa ansiosa, mas já tive momentos de ansiedade. Lembro-me de uma vez que estava preocupada com o meu filho e vieram
      mil e um pensamentos horríveis do que poderia estar acontecendo com ele. O meu coração começou a bater forte e eu tive a sensação de que iria desmaiar. Logo me levantei da cama e pedi ajuda ao Renato, que me trouxe um copo d’água para beber. Ele me perguntava o que eu estava sentindo e eu não conseguia nem falar direito, de tão nervosa que estava, até que associei uma coisa à outra. Era a minha preocupação com meu filho! Imediatamente, não aceitei e comecei a dizer “eu não aceito isso!” em voz alta, repetidamente, até a batida do meu coração voltar ao normal. Entreguei a preocupação nas mãos de Deus e fui dormir.”

  8. Leny disse:

    Olá Vanessa. Tudo bem?
    Li quase todos os seus posts. O que mais me atenção é que você sofria ansiedade.
    Bem, no meu caso sofro pensamento acelarado e transtorno de ansiedade. Tenho dificuldades de parar de pensar demais. Quanto mais penso, ansiosa e atormentada fico. Depois o meu corpo padece( sintomas da angústia). Esta é sétima vez que participo o Jejum de Daniel. Como posso parar de pensar muito para que eu possa pensar de forma equilibrada nas palavras de Deus? Meu Deus, eu esqueço a toa. Tenho excesso de informações a mais na minha cabeca. Por favor, me ajude como vencer esse dilema de pensar demais.
    Obrigada.
    Que Deus te abençoe.
    Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *