Para receber o Espírito Santo

knock-knock-1439837

Leia comigo e acompanhe o meu raciocínio (comentários no meio do texto):

“Disse-lhes também: Qual de vós terá um amigo, e, se for procurá-lo à meia-noite, e lhe disser: Amigo, empresta-me três pães, pois um amigo meu chegou à minha casa, vindo de caminho, e não tenho o que lhe oferecer.”

Jesus estava falando sobre oração e começa a contar essa história. Imagina só. Um amigo sem noção chega de viagem na sua casa à meia-noite sem avisar e te pega desprevenido. Tipo todos os problemas, angústias, necessidades e situações que surgem do nada e você percebe que lhe faltam recursos. Eu, pelo menos, nunca recebi uma ligação de um problema educado, dizendo: “Oi, Van! Se prepara que daqui a umas duas semanas eu tô chegando, tá?”. É sempre uma visita inesperada. O natural é recorrer a quem você sabe que pode resolver seu problema. Mesmo que seja à meia-noite.

“Se ele, respondendo de dentro, disser: Não me importunes; já está a porta fechada, e os meus filhos estão comigo na cama; não posso levantar-me para tos dar; digo-vos que, ainda que não se levante a dar-lhe os pães por ser seu amigo, levantar-se-á, todavia, por causa da sua importunação, e lhe dará tudo o que houver mister.”

A primeira coisa que me chama atenção nesse trecho é a aparente grosseria do amigo importunado e o fato de que o amigo importuno não estava nem aí para isso. Jesus usou essa história para ensinar a maneira certa de pedir. Ele não está comparando o amigo importunado a Deus, o foco aqui é o comportamento daquele que pede. E ele descreve uma pessoa decidida, que não tem vergonha de incomodar o outro de madrugada e não fica “dodói” porque o amigo mandou não importunar. 

Se ele caísse no modo dramático, provavelmente se ofenderia e desistiria de insistir. Mas ele está determinado a alcançar o que deseja. O foco dele está no que ele quer e não em si mesmo, por isso não se ofende, não se chateia, não se frustra e não se sente desprezado. Ele só pensa em seu objetivo. Ele não quer saber se o amigo vai dar o pão pela amizade ou pela insistência, ele quer o pão. Ele sabe do caráter do amigo a quem está pedindo. Sabe que esse amigo tem o pão que ele quer. E, por isso, insiste até conseguir. Isso é uma descrição prática da fé racional, ou fé consciente.

“E eu vos digo: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á; porque qualquer que pede recebe; e quem busca acha; e a quem bate abrir-se-lhe-á.”

Perceba que o pré-requisito aqui é apenas a fé: pedir, bater, buscar. E preste atenção, porque isso é uma promessa. Quando for buscar o Espírito Santo, não se preocupe em sentir nada, pois sentir não tem nenhum valor na busca. Não avalie se foi aceito por Deus pelo que está sentindo. Em 99% das vezes nossos sentimentos nos enganam e, por isso, não devem ser considerados em algo tão sério. O que considerar, então? A PALAVRA de Deus. Essa aí que a gente acabou de ler. E ela diz que quem pede recebe, quem busca acha, e a quem bate a porta é aberta.

“E qual o pai de entre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou, também, se lhe pedir peixe, lhe dará por peixe uma serpente? Ou, também, se lhe pedir um ovo, lhe dará um escorpião? Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que Lhe pedirem?”

Lucas 11.5-13

Está aí a sua resposta. A promessa preciosa a que você vai se agarrar. E a sua oração, se você crê que essa Palavra é verdadeira, vai ser a seguinte (se quiser, faça agora mesmo): “Senhor, eu não vou dar bola para o que estou sentindo. O que eu sei é que quero e preciso ser Teu filho de verdade. Não sinto que mereço, mas a Tua Palavra diz que o Senhor daria o Espírito Santo àqueles que pedissem, então eu peço. O Senhor prometeu, então eu sei que, porque pedi, recebo o Teu Espírito”.

Foi mais ou menos isso o que eu disse quando recebi o Espírito Santo. Eu me lembrei dessa promessa e fiquei tri feliz porque, mesmo não sentindo que merecia, tinha ali um documento me assegurando que Ele me daria. Até hoje ainda me lembro (e lembro a Ele) dessa promessa quando O busco para me renovar. Não importa o que você sente. Importa o que você sabe. 

E quer saber? Eu não senti nada. Absolutamente nada. Apenas sabia que tinha recebido porque acreditei na promessa. Tanto que depois agradeci por ter recebido. Não senti que acreditei nem senti que recebi, foi uma coisa bem consciente, bem lógica, mesmo. Os crentes achariam sem graça. Sem pirotecnia, sem tremedeira, sem choque elétrico, sem êxtase, sem nenhuma sensação estranha. Não perdi a consciência, não entrei em transe, nem comecei a falar em línguas ali. Só teve uma fé consciente, determinada, conscientemente ignorando todos os pensamentos contrários. Teimosamente focada naquilo que eu queria. No meu pão, porque eu realmente necessitava.

Só nos dias seguintes é que percebi que eu estava diferente. Sem aquela angústia de sempre. Sem ansiedade, com uma paz interior que eu não conhecia. Além de tudo estar mais claro na minha cabeça. Demorei para me dar conta do que tinha acontecido, porque estava pedindo o Espírito Santo para me dar condições de ajudar as pessoas de uma comunidade pela qual eu tinha ficado responsável no grupo de evangelização (na verdade, era vice-líder, mas era responsabilidade suficientemente assustadora para mim, pois eram centenas de almas sob meu cuidado). Mas não tinha me dado conta de que isso era o mesmo que batismo com o Espírito Santo rs.

Deus não dá o Espírito por medida. Você pede o Espírito Santo, com base na Palavra dEle, com a convicção de que irá receber por causa da Palavra dEle (e não dos seus belos olhos ou da sua perfeição) e Ele dá a você o Espírito da única maneira que sabe dar: integralmente. Coloque seu foco na Promessa dEle, não se importe com nenhum pensamento alienígena ou sentimento durante a busca, apenas obedeça. O Espírito Santo é Deus, um Ser infinitamente inteligente, não é uma máquina que precisa receber o comando certo para responder. Ele só precisa da fé sem dúvida. E a maneira de apresentar fé sem dúvida é se agarrar de maneira meio doida à Palavra dEle e #prontoacabounãoouçomaisnada.

 
Agora vá lá e fale com Ele, com sinceridade, confiando na Promessa que acabou de receber.
 
 
.
 

#JejumdeDaniel  #Dia7

 Amanhã tem novo post aqui.

** Estamos em uma jornada de 21 dias de jejum de informações e entretenimento chamado Jejum de Daniel. Durante esses dias, os posts no blog serão diários e voltados exclusivamente para o crescimento espiritual. Leia este post para entender melhor.

PS: Para quem não acompanhou ou para quem gostaria de rever os posts das edições anteriores do Jejum de Daniel neste blog, segue o link da categoria: http://lampertop.com.br/?cat=709 .

12 comentários sobre “Para receber o Espírito Santo

  1. Keila disse:

    Cara Vanessa
    Muito legal, kkkkk, foi exatamente assim a minha experiência com o Espírito Santo!

    O blog está muito bacana, com posts esclarecedores, que vem ao encontro das mentes mais complicadinhas!

  2. Milena Cavalcante disse:

    Oi Van! Esse post foi um dos mais fortes que já li na minha vida! Pude perceber mais profundamente, o quanto as coisas de Deus são simples. Nós é que complicamos tudo! Só precisamos tomar posse do que Ele já prometeu. E fazemos pela fé pura, sem frescuras, sem rodeios, sem vitimismo, apenas crendo e se entregando a Ele com toda sinceridade.
    Muito obrigada pelas mensagens de Fé e que Deus te abençoe!

  3. Andriéli SD. disse:

    Olá Vanessa… Conheci seu blog através do post da dn Cris sobre o que fazer durante o Jejum de Daniel e estou realmente amando e me divertindo em cada texto!
    Amando porque é edificante e me divertindo porque são textos leves.
    Deus abençõe, na fé :-*

  4. Anônimo disse:

    Oi Vanessa você poderia explicar a diferença entre Novo Nascimento e Batismo com o Espírito Santo ? Como saber quando é Deus e quando é o diabo que está falando ? Como amar a Deus acima de tudo ?

  5. Leny disse:

    Oi Vanessa.
    A minha resposta de ontem? Desculpe por parecer grosseria. Não sei se a Vanessa viu o meu comentário .

    • Oi, Leny. Não consigo responder a todos os comentários em um dia. Mas se eles estão aparecendo aqui, é porque vi, já que tenho que aprová-los antes de aparecerem (e eu leio antes de aprovar).

  6. Seu post abriu os meus olhos, não só em relação ao Espirito Santo, mas a fé como um todo. Contudo Vanessa tenho um questionamento, durante esses dias tenho lido a bíblia mais que nunca, estou no proposito de ler inteira ate o fim do ano. Mas o que me acontece é que não tenho ouvido Deus falar intimamente comigo através da Sua palavra e isso me desespera, por mais que eu ore me dedique não vejo nada. Não aceito depender do conselho e das palavras dos outros apenas. Quero ouvir Deus falar diretamente comigo,tenho orado para que Ele me faça sensível a Sua voz mas nada acontece e isso tem me entristecido demais! Tenho saudades de ouvi-Lo falar no meu intimo, sei que tenho atentado para os conselhos que tenho ouvido, e tenho me aproximado de Deus, preciso ouvi-Lo preciso da Sua instrução , estou sedenta de Sua Voz!
    Me pergunto o porque disso. Porque esse silencio .

    • Amiga disse:

      Oi tudo bem? Gostaria de responder seu comentário então a fé é uma CERTEZA das coisas que se ESPERAM se você espera algo é por que ainda não aconteceu certo? A fé não é uma certeza das coisas que se vê pelos olhos físicos, até a fé natural aquela que te faz crer que o ônibus vai passar quando você está no ponto de ônibus, aquela que te faz crer que se você se alimentar bem você vai previnir doenças, até essa fé, não é uma certeza das coisas que se vê com olhos físicos.
      Deus viu o seu esforço e Ele vai te responder, só que você precisa confiar nisso. Você já pensou que Deus pode ter te respondido mas por a resposta não ser do jeito que você imaginava você acha que Deus ainda não te respondeu? Pense nisso.
      E se depois da análise você ver que realmente Deus não te respondeu você vai se apegar a essa palavra “Então me disse: Não temas, Daniel, porque desde o primeiro dia em que aplicaste o teu coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, são ouvidas as tuas palavras; e eu vim por causa das tuas palavras. Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu vinte e um dias, e eis que Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu fiquei ali com os reis da Pérsia. ” (Daniel 10;12-13), e quando vier aquele sentimento ruim de que Deus não está vendo, que Ele não vai te responder, você vai rejeitar esses sentimentos, você não vai deixar esses sentimentos tomar conta do seu coração, e você vai lembrar desses versículos. Ah ore assim quando vier esses sentimentos “Senhor queima esse demônio que está tentando impedir a minha resposta”
      Não sou a Vanessa, mas espero ter ajudado.

      Na fé.

      PS: Esse conselho que te dei me ajudou também.
       

    • Danuza, leia o comentário da amiga que lhe respondeu. Concordo com ela. A sensibilidade para ouvir a voz de Deus vem da fé. E você está procurando evidências para crer que Ele respondeu. Se você está lendo a Bíblia para meditar no que lê e ouvir a Deus (não mecanicamente, tipo “tenho que ler x capítulos por dia”. Se demorar mais de um ano para ler inteira, não tem problema. O importante não é ler inteira em 1 ano, mas absorver o que leu), se sua consciência está limpa e você tem falado com Ele com sinceridade, creia que Ele está ouvindo. Antes de ir à igreja, já comece a se preparar: “o que será que Deus vai falar comigo hoje?”. Vá esperando ouvir Deus falar. Com a certeza de que Ele vai falar. Ou seja, ative a sua fé intencionalmente. O mesmo na hora de ler a Bíblia. “O que será que vou aprender de Deus hoje?” “O que será que Ele vai me dizer?” Não espere sentir, ver, nada disso, porque são sensações. E reforço a sugestão de ler aos poucos, meditando com atenção, para conhecer a Deus. Não se importe com o tempo que vai levar.

      PS: Dê uma lida no Salmo 119 (com calma, porque tem um milhão de versículos rs) para entender o que deve esperar da Bíblia e o que a Bíblia deve ser para você. Davi fala sobre seu relacionamento com Deus por meio da Palavra dEle. Ele meditava, obedecia e Deus cumpria Sua Promessa. É muito legal.

  7. Paola disse:

    Olá Vanessa !
    Até que enfim te encontrei. Um dia li um post seu no blog do bispo Macedo e simplesmente me encantei com as palavras que Deus usou através de você. Desde então venho procurando você KKKKK. Comecei a vasculhar seu blog de ponta a cabeça porque sou dessas, que quando gosta de algo, gosta mesmo. Na verdade gostei, porque a forma como você coloca as palavras me jogando na cara que estou errada sim, de uma forma descontraída, e realista ( e não crente ). Espero que Deus possa te usar cada dia mais para que com suas palavras possa ajudar mais pessoas como tem me ajudado e aberto os meus olhos. Amei o “Sossegai” os estudos são ótimos, e não estou conseguindo parar de ler… Me ajude KKKK

  8. Fran Hoscheidt disse:

    Oi Vanessa, eu já vinha meditando nessa passagem da Bíblia e buscava com base nela, mas acontece que sempre tive um problema terrível de autoestima e autosabotagem, Deus tem me ensinado muito a esse respeito, tenho mudado a cada dia, mas ainda tenho dificuldades em me comunicar com as pessoas, realmente não sei nem o que falar. Por isso, não sei evangelizar, e vem um medo de eu não ter um encontro com Deus por causa disso, pois não tenho conseguido falar dEle para outras pessoas. Isso pode me impedir de ter um encontro com Deus? Obrigada pelas mensagens, tem me ajudado muito, Deus te abençõe.

    • Não, Fran, não impede. O único pré-requisito é a fé. O Senhor Jesus mandou os discípulos ficarem em Jerusalém até que do Alto fossem revestidos de poder. Depois disso, seriam Suas testemunhas e sairiam para pregar o Evangelho. Nem faria sentido saírem para evangelizar antes de receber o Espírito Santo. Você precisa receber para dar. O certo mesmo é ficar em Jerusalém buscando até receber.Depois, vai saber o que falar porque Ele inspira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *