Dilma assassina e terrorista?

dilma

Confesso que não estava muito por dentro da campanha eleitoral, sempre acompanhando muito por cima – quando acompanhava. Até receber de uma amiga recente (que ainda não conhece muito bem minha ojeriza por mensagens com tom emocional/manipulatório encaminhadas em Power Point) um email com o assunto: “Desabafo de um pai” e no corpo do email um convite para ver “o que a Dilma fez no passado”. Minha curiosidade felina ainda não está completamente domesticada. Lá fui eu clicar no troço. Era pior do que eu pensava. Escrevi uma resposta, mas acabei por deixá-la incompleta de propósito, para não enviar de cabeça quente. Segue o que escrevi:

Não dá para assumir algo como verdade absoluta sem levar em consideração o contexto da época. A ditadura matou muito mais gente (e de maneira muito mais cruel) do que o outro lado, e em sua maioria, jovens e adolescentes idealistas, com uma vida toda pela frente. Civis.  Esse power point que você mandou foi escrito de maneira tendenciosa, manipuladora e um tanto quanto distorcida (e eu sinceramente duvido que tenha sido escrito pelo pai do rapaz), então eu resolvi pesquisar a respeito e encontrei esse texto:

http://sejaditaverdade.com/2010/06/16/a-morte-de-mario-kosel-filho-a-verdade-sobre-a-participacao-de-dilma/

uma parte bem esclarecedora do texto:


– Número 1: como já citado, a camionete + 10 integrantes + 50 quilos de dinamite, algo inconsistente até para uma Pajero dos dias atuais.

– Número 2: A revista VEJA (uma publicação que, como todos nós sabemos, não “morre de amores” nem por Lula, Dilma ou o PT) na matéria O cérebro do roubo ao cofre isenta textualmente Dilma Rousseff das operações de campo: “A Dilma era tão importante que não podia ir para a linha de frente. Ela tinha tanta informação que sua prisão colocaria em risco toda a organização. Era o cérebro da ação”, diz o ex-sargento e ex-guerrilheiro Darcy Rodrigues.

– Número 3: Como afirma o Site Uol ao narrar a biografia de Dilma, a VPR, Vanguarda Popular Revolucionário, uma organização nascida da divisão da antiga VAR-Palmares, surgiu apenas em 1969, apenas 1 ano depois da morte de Mário Kosel Filho. Dilma ficou na VAR-Palmares, mais ligada a trabalhos de base. Lamarca foi para a VPR, adepta de ações de guerrilha. Em 1968 Dilma pertencia à Colina, Comando da Libertação Nacional.”

Eu simplesmente ABOMINO textos escritos de maneira manipulatória, para me fazer ter uma determinada opinião, apelando para os meus sentimentos. Quando percebo que o texto está se encaminhando para isso, ele perde a minha atenção automaticamente. Este Power Point foi escrito para manipular a sua opinião e te fazer ficar horrorizada, para te impelir a repassá-lo a outras pessoas e, assim, ajudar quem escreveu a alcançar seu objetivo que é meramente ELEITORAL. Isso é muito baixo e me empurra mais a votar nela do que contra ela.

Não pense que estou em campanha pela Dilma ou por qualquer outro candidato. Eu nem tenho candidato ainda, estou analisando as opções, mas sei que o Brasil está alcançando um nível de desenvolvimento nessa administração que era impensável até pouco tempo atrás. Eu não quero que haja retrocesso, voltando à administração anterior (aí já elimino um candidato). A gente não pode escolher candidato pensando em “pessoas”. É muito mais do que isso. Não pode ser “ah, eu vou com a cara de fulano, então voto nele”, porque fulano não vai estar lá sozinho. O crescimento do mercado imobiliário, por exemplo, se deve à atual administração e para que haja continuidade nisso, acredito que não tenhamos muitas opções. Acredito que a Dilma não seja a pessoa com mais carisma dentro do PT  (Nota aos leitores do blog: eu mudei de idéia a esse respeito, hoje acho que ela foi a melhor escolha, sim) e que talvez por isso ela não tenha sido boa escolha (já que muita gente escolhe candidato da maneira errada, como falei), mas eu me lembro bem de como estava o Brasil há dez, doze anos e, sinceramente, não quero aquilo de volta.”

Depois de escrever isso, deixei que esse email descansasse em minha superpopulosa pasta de rascunhos, até que eu o esquecesse, o que sempre acontece. Esqueci. Ontem, porém, caminhando pelo Bourbon (shoppingzinho perto da minha casa), vi na capa da Época uma foto 3×4 p&b de uma Dilma jovenzinha, de óculos, e a manchete: “O passado de Dilma”, “documentos inéditos revelam uma história que ela não gosta de lembrar: seu papel na luta armada contra o regime militar”. Então todo o raciocínio que me veio à mente quando recebi o tal email voltou, exigindo algumas explicações. Como sempre acontece com meus raciocínios, ele começou perguntando: “Como assim???”

De súbito, me senti dentro de um universo paralelo. Será que escorreguei por um buraco de minhoca e não percebi? Lembrei dos textos pelos quais passei quando fiz a pesquisa para descobrir quem era o tal do “soldado-vítima” do inverossímil Power Point, que chamavam Dilma de terrorista, assassina e assaltante (essa última acusação certamente por causa dos assaltos a banco que alguns grupos de resistência fizeram para conseguir dinheiro, já que não podiam trabalhar, pois viviam escondidos para não serem mortos). Deu tilt na cabeça. Cresci ouvindo que os militares eram os malvados e que os estudantes eram os heróis. Os militares impuseram uma ditadura que cerceou a liberdade da população. Se você fosse um bom robozinho, sua vida seria feliz, mas se ousasse pensar por conta própria e discordar dos malucos fardados, era taxado de subversivo e já era, colega.

Muitos estudantes se mobilizaram em passeatas contra a repressão. No entanto, quando a coisa apertou e começaram a ser arrastados para a prisão, torturados, estuprados e mortos, pouca gente teve coragem de assumir posição e participar da resistência. A ditadura não queria saber se quem estava ali era um bando de adolescentes e jovens civis, eles eram vistos como “terroristas” que tentavam subverter a ordem e que deveriam ser parados a qualquer custo. E muito além disso: a ditadura também prendeu, torturou e matou muita gente que não tinha nada a ver com o pato. Não era gente envolvida em luta armada, nem em militância de resistência, mas simplesmente pessoas que ousaram discordar. Falar contra o governo era correr risco de morte. Os militares, paranóides, viam subversão em qualquer coisa, em qualquer lugar, como os inquisidores na Idade das Trevas. Essa foi a Idade das Trevas do Brasil. Li a reportagem da Época na internet e é uma baita propaganda enganosa. Nenhuma informação “inédita”, muito blá-blá-blá e disse-me-disse, como Época bem gosta de fazer. E sempre fez.

Só não entendi uma coisa: a globo (com letra minúscula mesmo, pois ela não merece maiúscula) esqueceu que até pouco tempo disfarçava seu apoio à ditadura enaltecendo o heroísmo dos jovens que resistiram a ela? Não foi a Globo que nos brindou com a minissérie Anos Rebeldes, em 1992, tocando “Alegria, Alegria” na voz de Caetano em uma abertura psicodélica? Mostrou ali o quê? Não foi a luta armada contra a ditadura? Nos emocionou com a inesquecível cena da morte de Heloísa, vivida por Claudia Abreu, deixando clara a covardia militar e a ingenuidade idealista da resistência? Clique aqui para assistir à cena. Eles foram tratados como Heróis na redemocratização, não como “terroristas”, “guerrilheiros”, “bandidos”, “assaltantes”, “criminosos”. Quem achava isso deles era – e com razão – a ditadura, ameaçada por aquele bando de moleques insolentes e arruaceiros, que merecia a morte.

Lembro do documentário “O Êxodo Decifrado” que mostra uma anotação sobre o êxodo dos hebreus, sob o ponto de vista dos Egípcios. O texto os chama de “Os Malignos” e faraó é o coitadinho, a vítima. Os hebreus eram escravos e as pragas só aconteceram porque faraó se recusou a deixá-los sair, mas isso é irrelevante. Contexto? Nah, para quê? . Tudo sempre depende do ponto de vista, de quem é que está contando a história, se leva o contexto em consideração ou o omite. Claro que, na visão da ditadura militar, Dilma era uma “terrorista, assaltante”, etc. e eles, as vítimas, que só queriam um país subserviente. Que mal há nisso? O estranho é encontrarem eco hoje em dia.

Então me lembro de “O que é isso, companheiro?” do Gabeira, que deu origem a um filme estrelado por atores globais. Tantas e tantas reportagens no Fantástico, no Jornal Nacional, sobre os heróis que lutaram contra o totalitarismo, contra a covardia, pela liberdade, pelo direito de votar, pelo direito de expressar suas opiniões sem ser, por isso, perseguidos ou punidos pelo Estado. Pessoas que deram suas vidas por um ideal, famílias que foram destruídas, muitos corpos até hoje não foram localizados. Outros foram fotografados e as marcas da barbárie ficaram registradas para a posteridade.

No entanto, a posteridade não está nem aí. Engole qualquer bobagem que lhe é dita pela TV ou enviada por email, em um Power Point meloso qualquer. A posteridade não pensa, passa pela vida simplesmente existindo e repetindo feito papagaio o que escuta no jornal. A coisa chega a um ponto tão ridículo que os argumentos são exatamente os mesmos, com as mesmas palavras, como se fosse um exército de robôs, com gravadores -com o botão “play” pressionado- em lugar das cordas vocais. Existe uma fonte inesgotável de ignorância alimentando o senso comum e está tão entranhada em nosso dia-a-dia que de vez em quando a gente se pega repetindo alguma bobagem não pensada, mesmo lutando há anos para ter pensamentos próprios. Mas daí a distorcer a história nesse nível e chamar civis que ousaram resistir a um sistema totalitário de “terroristas” já descamba para a burrice.

Eu imagino o que essas pessoas esperariam que acontecesse? Regime totalitário, ditadura, se você abre a boca, tem de ser para dizer o que o governo quer que você diga. E não pode dizer nada que possa ser interpretado por um maluco fardado qualquer como contrário ao pensamento do governo. Ou seja, você vive neurótico tentando pensar com a cabeça dos caras. Aí os críticos de Dilma imaginam que o correto seria, já que eles estavam descontentes, criar um grupo para, através do diálogo com o governo, alterar aquela situação. Hein???? Imagino o rebeldezinho indo conversar com o general: “Oi, tudo bem? Poderíamos conversar a respeito de uma maneira de ampliar a liberdade de opinião da população em geral?” Como ele seria recebido? Acho engraçado também falarem dos “crimes” cometidos: “falsidade ideológica”. Lembro de quando acusavam José Dirceu disso também, e por ele ter feito plástica para modificar o rosto, o bandido. Com certeza o correto seria manter sua própria identidade e, de preferência, telefonar para o governo, dizendo: “oi, eu sou Dilma Rousseff, sabe, aquela que vocês estão procurando? Pois é, não venham atrás de mim, só queria passar o endereço de onde estou, porque quero que este seja um processo transparente”. Retirar o contexto da situação, analisar os fatos ocorridos durante a ditadura militar  como se estivessem ocorrendo hoje, em tempo de paz, em uma democracia, com diversas liberdades que não existiam naquela época, é – isto sim – um crime.

Se tem algo que eu detesto é que subestimem minha inteligência para tentar manipular minha opinião. Isso já me deixou indignada com a globo, com a Época e com a Folha de São Paulo, que teve a cara-de-pau de veicular uma ficha falsa de Dilma em uma matéria totalmente tendenciosa. E não teve a dignidade de publicar a carta que Dilma escreveu, se defendendo. Então, como tiro de misericórdia, me deparo com o programa eleitoral de Serra, com o apelativo Jingle: “Sai o Silva e entra o Zé”. Hein??? O PSDB, partido que nunca escondeu sua predileção pela classe média alta, tenta, em um esforço vergonhoso, se aproximar da classe pobre, com uma cara de “nojinho”. Favela cenográfica, pasteurizada e estereotipada, jingle de pagodinho, churrasqueira a gás (#Fail). Posso dizer que as (des) organizações globo e a campanha de Serra se empenharam tanto, mas tanto, que acabaram conseguindo fazer com que eu decidisse meu voto. A cada ataque descabido que recebia, Dilma ganhava minha simpatia e eu me interessava mais por ela.

Resolvi pesquisar, ler, ouvir o que ela tinha a dizer, assisti a várias entrevistas, li muita coisa contra e a favor, para poder formar a minha opinião. Quanto maior o ataque da mídia, mais ficava claro para mim: “se a globo está se esforçando tanto para a Dilma não ser eleita, é porque deve ser a melhor opção para o país”. Li Paulo Henrique Amorim se referir a esse tipo de imprensa como PIG (Partido da Imprensa Golpista), o que para mim parece mais correto do que se referir apenas à globo. O PIG quer que o povo brasileiro se esqueça de quem era quem durante o regime militar. Quer nos convencer de que nenhum dos dois lados estava certo, mas que o menos certo era o lado daqueles estudantes intrometidos, que não tinham que mexer com quem estava quieto. E, aos poucos, nos coloca em uma situação de simpatia com o regime militar…”pelo menos o país não era essa bagunça”.

No fundo, no fundo, agora a globo começa a assumir sua posição, que é a mesma desde o início, nunca mudou: favorável à ditadura e frustrada com a redemocratização. Conseguiu manipular o povo por muito tempo, até que mexeu com uma força maior do que a dela, e deu início à sua decadência. Hoje acabou a hegemonia, a Record cresce a ponto de poder veicular reportagens especiais para trazer à memória da população quem eram os assassinos e quem eram as vítimas. Até pouco tempo nenhuma rede de televisão ousaria. A internet cresce em força de opinião, formando uma “imprensa paralela” e trazendo as informações a que o PIG não quer que tenhamos acesso, coisa que JAMAIS aconteceria em tempos de ditadura militar.

O fim da ditadura militar e o início de uma nova democracia foi o grito de esperança abafado, durante quase duas décadas, por uma nova ditadura, a da imbecilização, promovida pela Rede Globo. Há cerca de dez anos, porém, demos início à verdadeira redemocratização, com a quebra de hegemonia da globo e o início de uma verdadeira força popular, pela libertação das mentes. Serra e a globo me convenceram que esse processo não pode parar. A ignorância ainda é muito grande, mas aos poucos o Brasil desperta da maldição de seu sono eterno em berço esplêndido. Obrigada Serra, obrigada rede globo, folha de são paulo, PSDB e simpatizantes, pois me levaram a conhecer uma Dilma que eu não conhecia: uma mulher que luta pelo que acredita e que foi capaz de arriscar a vida por amor ao seu país e que hoje é vítima de uma perseguição injusta por parte de quem não tem o menor escrúpulo de tentar apagar a memória de um país que levou tanto tempo para construir sua identidade. Se não fosse por isso, talvez eu ainda estivesse indecisa.


Ps1: Links:

Clique aqui para ler a carta de Dilma à Folha de São Paulo, sobre a tal ficha falsa.

Clique aqui para ler o comentário de Paulo Henrique Amorim sobre a reportagem de Época.

Clique aqui para ler o ótimo “Por que votarei em Dilma Rousseff”, do Celso Barros. E clique aqui para ler o blog do Celso Barros.


Clique aqui para ver o primeiro programa eleitoral de Dilma na TV, dizendo, com muito orgulho, que participou ativamente da resistência à ditadura. E Época realmente quer que acreditemos que ela “evita falar a respeito”? Ela evita falar com Época. No que faz muito bem.

Clique aqui se você mora em Porto Alegre, gosta de bombom e vai votar no Serra, procure esse pessoal no centro de Porto Alegre, antes que eles sejam presos.

Clique aqui para ver a primeira parte e aqui para ver a segunda parte da esclarecedora entrevista de FHC ao programa Hard Talk, deixando claro que sua preocupação é com a classe média “que tem acesso à informação”. “Normal citzen” não conta. O que conta é “abnormal citzen”, decerto…risos… Aliás, depois dessa entrevista, FHC deve ter demitido quem quer que o tenha convencido a participar desse programa.

Clique aqui para ler o ótimo “dez falsos motivos para não votar em Dilma”, de Jorge Furtado.

Clique aqui para ler o texto em que Brizola Neto fala da propaganda eleitoral de Serra no rádio, que ataca Dilma e usa o áudio de um elogio feito por alguém que imita a voz do presidente Lula!! Isso merecia um processo!

Clique aqui para ler a excelente análise dessa reportagem da Época.



PS2: Recado aos para-quedistas: Sei que o texto é longo, mas ele deve ser lido na íntegra e bem compreendido. Não faça uma leitura superficial, ou eu vou te mandar ler novamente e você vai ficar bravo comigo. Não comente antes de concluir a leitura, respire fundo e continue a ler até o final. Os comentários deste blog são moderados para evitar spam, então comentar por impulso para ver sua opinião publicada não surtirá efeito e você ficará frustrado. Nesse caso, escreva um texto no seu blog.


UPDATE: Não se esqueçam de divulgar a lista de emails falsos contra a Dilma, com os links para os textos que provam que são falsos, estou atualizando à medida em que recebo novos hoaxes. Clique aqui para ver Quer votar em outro candidato? Fique à vontade, mas vote por motivos verdadeiros, e não pelas mentiras.

Deixo também esse vídeo:

28 comentários sobre “Dilma assassina e terrorista?

  1. Jéssica Oliveira disse:

    Adorei o blog cara, ainda hoje escuto coisas como ”dilma terrorista” gente alienada no BRASIL existe e muitoo, boa críticaa =)

  2. Maria disse:

    Porque a imprensa verdadeira, na opinião de vocês, é sempre aquela que fala bem da dilma e mal do Serra? têm certeza de que estas não estão sendo tão parciais quanto as outras?

  3. Cléia disse:

    Olá Vanessa, parabéns!!! Este é um texto que vale a pena ler, tem coerência e inspira confianca.Mt bom!!!

  4. Bruna Lima disse:

    eu estava no twitter e vi alguém chamando Dilma de terrorista, então eu procurei por isso no google. e estava tipo, totalmente aturdida, tinha alguma coisa de estranho na história. eu tbm cresci escutando qe os militares eram os bandidos e de repente, tudo viro de cabeça pra baixo? os bandidos eram os mocinhos? os mocinhos eram os bandidos? então, continuei procurando, alguma coisa qe abordasse melhor a qestão. e até qe enfim achei seu blog, o seu texto, e isso realmente fez sentido. tenho 19 anos e nao sei, nem imagino oqe foi a ditadura, mais acredito os qe tenha lutado contra ela são pessoas incriveis. eu votei na Marina no primeiro turno, e só ia votar na Dilma no segundo pra nao entregar o pais de novo nas mãos do partido dos ricos. mais depois de tudo o qe encontrei eu vou votar na Dilma pois eu acredito nela e na luta dela de um país mais justo!

  5. Edinaldo disse:

    mas vejamos o outro lado da historia, segundo consta não ficou provado em nenhum momento que ela teve participação em seqüestro ou qualquer outra coisa mas se tivesse participado mesmo assim me orgulharia dela porque pessoas que tiveram coragem de lutar contra a ditadura para que pudéssemos hoje viver num pais livre tinha que usar todos os meios necessárias para atingir seus objetivos e pelos relatos que temos da época da ditadura era terrível , porque pessoas eram presas e torturadas simplesmente por não concordar com o regime, enquanto vcs ficam ai criticando atos do passado em saber a real historia deveriam se orgulhar de pessoas como a Dilma e muitos outros, e se não fosse o trabalho de jovens daquela época que sonhavam com um pais livre e lutaram nos hoje não teríamos esta liberdade que temos até de ler estas asneiras que soltam por ai, vcs também deveriam lutar por um pais melhor ter coragem de arriscar a própria vida como muitos e muitas fizeram e hoje veem seus nomes espalhado ao vento como pessoas más coisa que não é verdade enquanto muitos se calaram diante das barbáries da época outros tiveram coragem e lutaram e pra nós deveriam ser considerados herois

  6. Nacional Socialista disse:

    aposto q esse blog não é a favor da liberdade de expressão e bloqueia todos os comentários que são classificados como por ele mesmo como “ruins”.

  7. Daysi disse:

    Vanessa, ADOREI o seu post! Estou indicando o link do seu blog para o maior número de pessoas possível! Brasileiro costuma deixar-se manipular facilmente (e muito!) por informações – imediatamente tocantes – de origem não confiável.
    Concordo totalmente com você, no que diz respeito ao papel da televisão na formação (e forma mesmo!! aff) dessas opiniões. As informações são totalmente distorcidas! E é claro que as emissoras, que estão do lado dos grandes empresários, vão querer apoiar (por baixo dos panos, não é?) um candidato de direita que vai governar para os tais grandes empresários!
    Mallu, você resumiu em poucas palavras grande parte do problema: “a ELITE começa a criar MEDOS na população”!
    Abraços a todos!

  8. Jaime disse:

    Parabens Vanessa, fico feliz que uma pessoa jovem se esclareça para saber o que acontece em sua volta, com seu país e o mundo, e esteja além da disneylização com diz o Sr.Jean Baudrillard. Se a coisa ficar só nas “celebridades” (palavrinha horrorosa), e mídia, não sei onde esta orgia toda vai parar. Crio meus filhos com literatura e muita informação para que se tornem pessoas como você, bonitas, talentosas e esclarecidas. sds. Jaime

  9. edson disse:

    obrigado pelo post. chegou um email para minha esposa acusando a dilma de assassina. seu post foi muito esclarecedor, valeu

  10. Mallu Garcez disse:

    Adorei!!!! Bate com o que eu escrevi hoje depois de ler em um blog contra a Dilma que ela é atriz. É mole! As pessoas não se informam e são papagaio de piratas, fora os e-mails ridículos contra ela, igual com o que fizeram com o Lula.

    Eu lembro que todo mundo tinha medo do Lula, mas por quê? Só escutava e ainda escuto a mesma ladainha preconceituosa:” Ele é analfabeto, nordestino não fala inglês, arrancou um dedo e bebe cachaça. Nunca vi nada do tipo com os candidatos da DIREITA. Por que será? Por que será que os escândalos apareceram na ERA Lula?

    Por que será que os Tucanos privatizaram quase todas as Estatais desse país? Por que será que a mídia influencia a decisão de voto do eleitor? Por que será que de repente, quando se quer o melhor para todos, levar informação para todos, a ELITE começa a criar MEDOS na população?

    Por que será que as pessoas repetem a mesma coisa de sempre sobre o Lula e o PT, a mesma frase, a mesma LADAINHA? Quem será que espalha ou espalhou correntes internet a fora denegrindo a imagem de uma pessoa que teve uma vida pobre, que na época não tinha muita instrução, mas que com força de vontade, coragem e teimosia é considerado um grande Estadista? Por que ele não é considerado exemplo de superação para o povo? Quem assina esses e-mails? Quais as fonte dessas informações? Alguém sabe? E por que todos acreditaram, ainda acreditam e não gostam do presidente?

    Abraços: )

  11. Sandra disse:

    Olá Vanessa!!!
    Quero parabenizá-la, pois tudo o que seu texto aborda é exatamente a resposta que eu estava precisando para devolver aos que me bombardeiam com emails difamatórios contra Dilma. Chega a dar nojo!!!! Tudo o que você escreveu é exatamente o que eu penso, detesto que subestimem minha inteligência.
    Gostaria muito de saber se estes que a estão difamando hoje teriam a coragem que ela teve naqueles duros tempos…..Parabéns mais uma vez!!!!
    Abração

    Sandra

  12. Vanessa, parabéns pelo texto. Cheguei aqui procurando me informar sobre a Dilma, embora não esteja inclinada a votar nela (e nem no Serra), justamente pelo mesmo motivo que você contou: estou de saco cheio de receber e-mails com tópico “Dilma Terrorista” e também muito inclinada a começar a respondê-los de maneira malcriada. A oposição da Dilma à ditadura militar, a meu ver, jamais poderia falar contra ela, e sim a favor. Assim como a oposição do Serra, ou do Aloysio Nunes (que segundo consta foi até motorista do Marighella). Esse tipo de e-mail faz apologia da ditadura sem-querer-querendo, na minha opinião, e eu não entendo como alguém pode achar BOM um sistema que lhe tira todos os direitos, inclusive o de PENSAR. Mas pensar pra quê, né?
    Enfim, gostei e vou voltar sempre aqui.

    • Joo! Eu amo o “Vende na farmácia?” :-) bom te ver por aqui. Quanto mais se aproxima o dia das eleições, mais hoaxes recebemos. Por isso resolveram fazer uma lista dos hoaxes e seus desmentidos e vou acrescentar à lista que fiz no post de hoje. Você está certíssima, esses e-mails fazem apologia à ditadura! Sabe qual é o problema? As pessoas não pensam. Não se aprofundam em nenhum raciocínio mais complexo sobre o tema. Só lêem, ficam indignadas e repassam (ou repetem) sem passar de um raciocínio superficial. É a única explicação. Tipo robozinho, sabe? É muito estranho isso.

      Grande abraço!!

  13. Bruna disse:

    Olá Vanessa, talvez você nem leia esse comentário, mas quero lhe parabenizar pelo belíssimo texto e por ter um ótimo senso – que falta muito na maioria das pessoas – de pesquisar e se informar e não simplismente acreditar em qualquer coisa que o PIG e companhia nos joga o tempo inteiro. O que mais gostei do seu texto, é a riqueza de detalhes, links. Também acompanho o Paulo Henrique Amorim, gosto da imprensa mais verdadeira, o que hoje é raro de se encontrar.
    Um grande abraço.

    • Oi, Bruna, eu leio todos os comentários! :-) Muito obrigada por suas palavras. E espero, sinceramente, que as pessoas despertem o raciocínio crítico e o espírito investigativo, vejo o povo repassando Spam sem questionar e dá uma tristeza.

      Grande abraço!!!

  14. andre disse:

    GOSTARIA DE PERGUNTAR A VANESSA LAMPERT,SE GOSTA DA CAMPANHA DO SERRA.SE NAO GOSTA O PORQUÊ ? OBRIGADO..POIS SÓ ESTOU CONFUSO ENTRE A DILMA E O SERRA

    • André, você leu o texto? Não gosto da campanha do Serra e já me decidi por Dilma porque a campanha do Serra é manipuladora e porque não vejo necessidade de mudar o governo agora que estamos melhorando, que estamos crescendo e que temos credibilidade que não tínhamos antes internacionalmente. Se Dilma for eleita, o Brasil continuará melhorando. Se Serra for eleito, o Brasil retrocederá ao nível que era na época em que ele e Fernando Henrique estavam no poder.Dê uma lida com cuidado no texto e nos links que eu coloquei. E se quiser, olhe os outros textos do blog.

  15. Adriano disse:

    Olá Vanessa, gostei do post, li por cima, sou apolíto, acabeu achando seu blog, buscando informações sobre a Dilma. Não sei porque não vou com a cara dela!
    Bom pelo que li no seu post e nos coments, a única candidata viável a votar-se é a Marina.

    • Vanessa Lampert disse:

      Adriano, você disse que leu por cima, acho que realmente não prestou muita atenção ao post. Leia com atenção. Na minha opinião, a única candidata viável a votar é a Dilma. Eu nem cogito Marina como opção e no próximo post explicarei os motivos. Quanto a não ir com a cara da Dilma, acho que isso não pode ser motivo para não votar em alguém, não é mesmo? Aliás, eu também falo sobre isso no texto.

      Abração.

  16. Daniele disse:

    Primeiro: Parabéns! Com P maiúsculo!!! Além do texto ser muito bem escrito é muito bem embasado!
    Segundo: Tomei a liberdade de linkar o post no meu twitter…tenho singelos cento e tantos seguidores mas que com certeza são seguidos por milhares e seu texto merece ser pulverizado na internet!
    Terceiro: Cheguei aqui através do fotolog da Flávia Pina, e li seu comentário sobre as apostilas dela também, como adorei sua maneira de escrever decidi fuçar em tudo…rsrsrs. A propósito, concordo com o que escreveu sobre esse assunto também!
    Mais uma vez, Parabéns!
    Abraço!

  17. rodrigo disse:

    FOI OTIMO LER ESSA REPORTAGEM,ELES ESTAO TENTANDO QUEIMAR A VERDADE PUBLICANDO ESSAS MENTIRAS,NAO SOU MUITO FÃ DE POLITICA POIS SEMPRE ODIEI TODOS ELES MAS DE UNS ANOS PRA CÁ ESTOU MUDANDO DE IDEIA MEU VOTO É DO PT DE CABO A RABO MAS QUANDO LI SOBRE ESSAS ACUSAÇÕES QUASE QUE MUDEI DE IDEIA ATE ACHAR VC E ESTOU DE VOLTA NO PT, A IMPRENSA MENTIROSA QUE ACABAR COM O PT PORQUE SABE QUE ESSE GOVERNO É NOSSO DO POVO E NAO DOS BANCARIOS … É ISSO DILMA PRA PRESIDENTE

    • Rodrigo, parta sempre do seguinte princípio: viu uma crítica? Uma acusação? Desconfie da fonte, sempre. Eu sempre duvido primeiro. Tem dado certo, na maioria das vezes as notícias são mentirosas. Que bom que o texto te ajudou. Mantenha-se firme em suas convicções.

  18. Ataíde disse:

    parabéns por ter esfriado a cabeça, matou a pau , me deparo com essa situação todos os dias e depois da divulgação dos resultados reais das pesquisas pelo imprensalão, os orfãos da má informação nem querem mais comentar sobre politica, no fundo torcem por um golpe ou coisa pior, belo texto!!!!!!!!

    • Obrigada, Ataíde! Falando em golpe…não sente um cheiro de golpe no ar com essa do Serra tentar impugnar a candidatura de Dilma por causa da tal “quebra de sigilo” ? Estou escrevendo sobre isso, está entalado em minha garganta. Espero conseguir publicar ainda hoje.

  19. Ednei disse:

    Olá!
    Cheguei no seu blog, através do Conversa Afiada do PHA. E de cara me deparei com esse texto incrível. Parabéns.!!! Concordo com cada linha, com cada paragráfo.
    Juntos venceremos o PIG!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *