Quem faz isso permanece forte

heart-3042975_960_720

Temos que fazer uma escolha consciente das vozes a que decidimos ouvir. Querendo ou não, tudo aquilo que entra por nossos olhos e ouvidos (e o que deixamos descer para o coração, principalmente vindo de pessoas que  amamos ou admiramos) acaba sendo usado para construir nossa identidade e nossa forma de ver o mundo. É por isso que a Bíblia nos orienta a guardar o coração “porque dele procedem as fontes da vida”.

O alerta sobre guardar o coração é muito mais sério do que imaginamos. Dele procedem as fontes da vida, ou seja, o que vai jorrar para sustentar nossa vida é bombeado por ele. A água que sustenta nossa vida é colocada em nosso coração vinda das fontes de que bebemos quando lemos, vemos e ouvimos outras vozes por aí. São essas fontes que alimentam nossas próprias fontes da vida. E que usamos para alimentar quem está ao nosso redor (nossos filhos, amigos, alunos, etc). E das palavras que ouvimos formamos as crenças básicas que usaremos para interpretar o mundo e formar nossos pensamentos e sentimentos. Literalmente, sua vida DEPENDE das ideias que você permite entrar em seu coração.

Antigamente, uma das estratégias para invadir uma cidade murada que estivesse resistindo era contaminar as fontes de água. Era comum colocarem cadáveres em decomposição nas fontes para isso. Assim, se os habitantes da cidade bebessem daquela água, adoeceriam. Cedo ou tarde, seriam obrigados a abrir os portões e se render aos inimigos. Por isso, a cidade que quisesse se manter forte tinha que proteger suas fontes.

Hoje muitos se descuidam disso e têm permitido que o mal tenha acesso fácil às fontes da vida por meio do coração. Ideias podres deste mundo estão sendo plantadas no coração das pessoas de modo sutil e disfarçadas de “amor”, “justiça” e “igualdade”, mas na verdade não têm nada dessas virtudes e só levam as pessoas para mais longe da Fonte do verdadeiro Amor, da verdadeira Justiça, em Quem encontramos igualdade de direitos e oportunidades. Envenenada a fonte da cidade, é uma questão de tempo para que as portas sejam abertas aos invasores e a cidade — a vida da pessoa — seja completamente destruída, de dentro para fora.

Por isso, nossa escolha consciente e diária deve ser de encher nosso coração com os Pensamentos de Deus, a Palavra de Deus — a água da vida. E decidir (também conscientemente) rejeitar todos os pensamentos contrários, inclusive aqueles que parecem bons, mas que vêm de fontes contaminadas. Essa seleção consciente das vozes a que daremos ouvidos também é, de certa forma, sacrifício. Porque abrimos mão da nossa vontade de achar que “não tem nada de mais” naquela ideia que recebemos de fora, em seguir aquela pessoa nas redes sociais, em participar de determinado grupo no Facebook ou no WhatsApp, de ler determinado livro ou assistir a uma série que, no fundo, sabemos que nos contamina.

Sim, nossa fé é forte e pode resistir como os muros das cidades da antiguidade. Mas nossa Salvação é preciosa demais para ser desconsiderada. A cidade murada também é forte, mas nenhum rei inteligente usaria esse argumento como desculpa para deixar totalmente exposto o lugar de onde procedem suas fontes — e do qual depende sua vida e a de seu povo. A cidade só se tornou forte porque soube se proteger enquanto era fraca. Mas só permanecia forte quem sabia da importância de manter as medidas de segurança. Quem é inteligente segue as diretrizes do Manual de Segurança:

“Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida.” (Provérbios 4.23) 

.

#JejumdeDaniel

.

Estamos em uma jornada de 21 dias de jejum de informações e entretenimento chamado Jejum de Daniel, de 6 a 26 de agosto. Durante esses dias, os posts no blog serão voltados exclusivamente para o crescimento espiritual. Leia este post para entender melhor.

** Para quem não acompanhou ou para quem gostaria de rever os posts das edições anteriores do Jejum de Daniel neste blog, segue o link da categoria: http://lampertop.com.br/?cat=709 .

5 comentários sobre “Quem faz isso permanece forte

  1. Karime disse:

    Que legal a comparação com a cidade murada.Eu tbm pensava que guardar o coração era apenas não ser uma pessoa maliciosa ou ficar magoada com alguém,mas tudo o que não vem da Água da Vida já é o suficiente para contaminar o coração.

  2. Rebeca disse:

    Muiito bacana!!! Temos que sempre nos avaliar porque essas contaminações são muito sutís e com a tecnologia somos bombardeados em silêncio por elas a todo momento.

  3. Bruno Ribeiro disse:

    Quando alguém falava pra mim guardar o coração eu sempre achava que era pra não deixar extravasar os sentimentos de raiva, ódio, ira contra alguma pessoa… Hj eu entendo que é muito mais que isso. É não deixar que que nada de ruim entre nele, saber filtrar as coisas boas das coisas ruim. Esse jejum de daniel é pra isso purificar as fontes do coração se enchendo de Deus. Ótima reflexão :)

  4. Primeiro, obrigada pelo post! Obrigada por dedicar seu tempo a escrever para nós (sei que não é fácil, por isso estou grata).

    Realmente, tudo acontece tão rápido e sutilmente que, se não desenvolvermos uma vigilância consciente, nos contaminamos quase sem percebermos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *