Os demônios incontroláveis de Serra

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso havia dito em 98 ao Jornal do Brasil que o problema do Serra era “aquele demoniozinho que ele tem dentro de si”, pelo visto, agora o tal demoniozinho já tem companhia, pois na Isto é desta semana, na coluna do Boechat, página 32, encontrei a seguinte frase, atual, do FHC: “O Serra tem uns demônios dentro dele que, às vezes, nem ele mesmo controla”.

Essa frase para mim resume minha impressão a respeito de José Serra. Se você só conhece o Serra das edições do jornalismo da Globo, provavelmente achará que estou falando bobagem, mas se você se interessar em pesquisar sobre quem realmente é José Serra, sua personalidade descontroladamente explosiva, sua megalomania, sua opção pela mentira como primeira escolha em qualquer situação, irá me dar razão.

Serra é conhecido por ser realmente grosseiro e arrogante com jornalistas que fazem perguntas a que ele não quer responder (e não responde) e, no dia seguinte, telefonar para o patrão do tal jornalista, pedindo que o demita. Marina Silva lembrou disso nos momentos finais do primeiro turno, mas nós já sabíamos. Serra agora quer degolar qualquer um que ouse citar o nome de “Paulo Preto” perto dele. E a sociedade brasileira ficará sem a explicação sobre o caixa 2 e os desvios de recursos, pois isso prejudicaria a campanha (ao menos foi o que disse o PSDB à revista Isto é desta semana).

Os demônios incontroláveis de Serra o convenceram a reunir os líderes religiosos mais hipócritas que conseguisse encontrar (lembremos que líderes religiosos hipócritas foram utilizados por seus próprios demônios incontroláveis para perseguirem Jesus) para melhor manipular a massa de cristãos que o PSDB acredita ser suficientemente ignorante para isso. Os demônios incontroláveis de Serra são a melhor explicação para a baixaria em que ele transformou a campanha eleitoral. Baixaria da qual Dilma não pode sair, pois tentou manter-se distante no primeiro turno e não foi uma boa estratégia. Agora, ela tem de se defender.

Ficamos sem o debate de propostas, no entanto, sabemos a proposta de Dilma, que é de continuidade do modelo de crescimento do governo Lula. A proposta de Serra, até que ele prove o contrário (coisa que não parece querer) é ser um déspota cortador de pescoços de jornalistas e leiloeiro de todo o patrimônio que nos restou após a dilapidação feita por FHC (até hoje eu sofro ao ver propaganda da Vale do Rio Doce…).

PS: Tem gente que acha que votarei em Dilma porque o líder da minha igreja declarou apoio a ela, é uma tentativa de desqualificar minha escolha. Eu tinha vários motivos para votar em Dilma, tinha e ainda tenho, mas no momento o mais importante deles é: evitar a volta do PSDB e – sobretudo – não permitir que os “demônios incontroláveis” controlem nossa nação. Meu voto em Dilma é anti-Serra, anti-Globo, anti-imprensa corrupta, a favor da democracia e da verdadeira liberdade de imprensa, onde seu chefe não recebe um telefonema de político pedindo sua cabeça por uma opinião contrária.

.

5 comentários sobre “Os demônios incontroláveis de Serra

  1. O que realmente me impressiona, Vanzinha, é que quem apoia Dilma acusou Serra o tempo todo de coisas em que o PT é pródigo. Sò me explique porque os dois pesos e duas medidas. Mentir só é pecado se for o inimigo a fazê-lo? Deus só condena os ladrões que não são do PT?

    Tudo o de que você acusou o Serra nós vimos a Dilma fazer pior, em vídeos no YouTube, que não dá para negar. Mas vocês, Dilmistas, ignoraram tudo olimpicamente, atacando, atacando, atacando, o importante é atacar, é ver o sangue do inimigo no chão…

    Não por acaso, hoje, o Brasil está dividido em dois, com xingamentos xenofóbicos horrendos no Twitter, em estado de pré-guerra civil.

    • Ah, dá um tempo, Alexei. Seus argumentos são tão primários que não me dignarei a responder. Tudo isso você já saberia se fosse menos preconceituoso e mais bem informado. “Dilmistas”? Tenha dó, né? Vai me chamar de petralha, também? hahahaha…

      Se você realmente quisesse, conseguiria enxergar as respostas às suas perguntas com bastante facilidade. Se tem uma coisa que não me agrada mais é discussão com quem não quer, na verdade, ouvir. Só estou te respondendo pela consideração que tenho por você. Mas me faça um favor: me poupe desses comentários “tudo o de que você acusou o Serra nós vimos a Dilma fazer pior, no Youtube”. Tipo…eu me recuso a responder a um argumento esdrúxulo desses (e todas as outras frases delirantes que se seguem), me desculpe. Milhões de desculpas mesmo. Vou considerar que você não tem a menor noção do que escreveu, porque se tivesse, teria vergonha de dizer tanta asneira. Esperava um pouco mais da sua capacidade de raciocínio e de informação, inclusive para fazer um comentário, ainda que discordante.

      PS: O Brasil NÃO está dividido em dois. O que eu estou vendo são malucos que votaram no Serra, com ódio de nordestinos e querendo forçar uma guerra civil (até porque seu candidato falou ontem em “cavar trincheiras” e que “a luta está apenas começando”). E a culpa é nossa? Ah, é mesmo, né? Nós elegemos a Dilma. Então tá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *