É possível não assistir à Globo?

Escrevi um texto que foi publicado no Blog do Bispo no final da semana passada (há quem diga que só assinei…mas quem me conhece percebe claramente que foi escrito por mim e reflete o que eu penso. Até porque, sorry, eu jamais assinaria algo que não escrevi). E como a minissérie Rei Davi começa hoje na Record (às 21h10), nada mais natural do que comentar a respeito. :-)

É absurdo que eu realmente tenha que explicar isso, mas explico: não estou defendendo a programação secular da Record (antes que o povo do “A Fazenda é do diabo” se manifeste), estou defendendo a fé no Deus Vivo e incentivando a emissora a investir em produções Bíblicas. Mas nunca, jamais, em tempo algum apoiarei a ideia de que a Record se transforme em uma emissora religiosa. Quero, sim, que tenha programação de qualidade e bom gosto, mas que a emissora continue a ser comercial. Deus nos livre de a Record virar uma emissora evangélica! Sou totalmente contra enfiar os crentes em um gueto, como muitos religiosos querem fazer.

é totalmente possível não assistir à Rede Globo! Eu quase não vejo TV, é muito raro, minha informação vem da Internet, porque aqui eu filtro o que quero ver e consigo comparar várias fontes. Se minha TV pegasse a Record News, eu assistiria, mas não pega. O que vejo na TV é o Love School, na Record sábado ao meio-dia e às vezes vemos o Hoje em Dia e o Domingo Espetacular. Mas como aperitivo, porque minha fonte principal de informação é o R7. E Rei Davi vou assistir, sim, com certeza!
A Globo não entra na minha casa porque meu tempo é precioso demais para eu me assentar na roda dos escarnecedores (no primeiro capítulo de Salmos o próprio Davi fala sobre isso). Eles nos odeiam, odeiam a Obra de Deus, como é que vou gostar deles? Não falo das pessoas, porque nossos inimigos não são as pessoas, mas a instituição é a materialização de tudo o que é nocivo na sociedade, e materializa também o pensamento de nossos inimigos espirituais. É possível dizer “não” a qualquer coisa que lhe prejudique ou que você não queira que faça parte da sua vida.
E sabe o que é interessante? Quando você faz isso, deixa de assistir à Globo, deixa de ler Veja, deixa de ler Folha de São Paulo e Estadão, e outros veículos de mídia semelhantes e começa a pensar por conta própria, percebe o quanto a maioria das pessoas pensa igual. É impressionante! Os assuntos são os mesmos, as opiniões, também. É como se tivessem engolido um gravador.

Bem, em um dos mais de seiscentos comentários nesse post do blog do Bispo, uma moça comenta que não vai assistir à novela “Salve Jorge”, mas que acha hipocrisia alguém dizer que não assiste à Globo, pois ela não consegue deixar de assistir. No entanto, a esmagadora maioria dos outros leitores afirma que não assiste. Eu já boicoto a Globo há muitos anos, bem antes e não por causa da novela. É totalmente possível não assistir à Rede Globo, é só querer! Minha informação vem da Internet, porque aqui eu filtro o que quero ver e consigo comparar várias fontes (a principal é o R7).

A Globo não entra na minha casa porque meu tempo é precioso demais para eu me assentar na roda dos escarnecedores (no primeiro capítulo de Salmos o próprio Davi fala sobre isso). Eles nos odeiam, como é que vou gostar deles? Não falo das pessoas, porque nossos inimigos não são as pessoas, mas a instituição é a materialização de tudo o que é nocivo na sociedade. Inclusive a falta de compromisso com a verdade. É possível dizer “não” a qualquer coisa que lhe prejudique ou que você não queira que faça parte da sua vida.

E sabe o que é interessante? Quando você faz isso, deixa de assistir à Globo, deixa de ler Veja, deixa de ler Folha de São Paulo e Estadão, e outros veículos de mídia semelhantes e começa a pensar por conta própria, percebe o quanto a maioria das pessoas tem um pensamento padronizado, pasteurizado. É impressionante! Os assuntos são os mesmos, as opiniões, também. É como se tivessem engolido um gravador.

Eu me desliguei da Matrix (lembra desse filme?) quando deixei de acompanhar o que o Paulo Henrique Amorim chama de PIG (Partido da Imprensa Golpista). Aí descobri que as opiniões que eu formava por conta própria iam contra a da maioria que ainda acompanha. Virei um ET. E estou muito feliz por isso! :-)

.

Vencemos

1004-OLULA-LULA-Brazil-Elections_full_380

Vencemos o preconceito, vencemos as mentiras, a manipulação, o jogo baixo. Agora é tentar conscientizar os que votaram no Serra por repulsa à Dilma e que neste momento, aguardam o Apocalipse. Espero que um dia eles percebam que compraram uma ideia equivocada e aprendam a não ir na onda de boataria, como foram.

Dilma entra para a história como a primeira presidente eleita do Brasil. Essa mulher, que suportou a tortura e a prisão na ditadura, conseguiu suportar a tortura psicológica desses dias de campanha. Agora as pessoas que tiverem interesse e boa vontade, poderão conhecer a verdadeira Dilma, não aquela dos videozinhos toscos editados e retirados de seu contexto, disponíveis no youtube só para endossar o preconceito. Também não aquela das edições da Globo, que ora quer mostrá-la como poste anencéfalo, ora quer mostrá-la como descontrolada, grossa e autoritária.

Agora, quem se interessar, poderá descobrir uma Dilma extremamente inteligente, com um raciocínio lógico afiadíssimo, bem humorada, um pouco tímida, mas forte, segura e firme em suas opiniões, ao mesmo tempo educada. Durante esse período em que me dediquei a pesquisar sobre ela, descobri uma pessoa de personalidade tão rica, que me parece uma estupidez tremenda alguém analisá-la de uma forma tão reducionista. Tão reducionista quanto analisam Lula, e o chamam de analfabeto só por ele não ter curso superior e por usar linguagem coloquial. Quando alguém me diz que Dilma não sabe falar (ou que Lula não sabe falar, ou que ele é analfabeto), logo me lembro de diversos pronunciamentos e entrevistas impecáveis que já assisti com eles e imediatamente a impressão que eu tenho é que o cérebro da pessoa, aos meus olhos, começa a encolher, encolher, até transformar-se em uma ervilha.

Essa campanha me fez repensar diversas coisas, ainda estou analisando tudo o que aconteceu. Vi o pior lado de algumas pessoas, mas também descobri que existe muito mais gente que gosta de pensar fora da caixa, que tem prazer em pesquisar e raciocinar, muito mais do que eu achava que tivesse. E isso me deu uma alegria incomensurável, uma esperança à qual me agarro: a de que nem tudo está perdido e que uma imprensa mais justa e informativa é possível. Valeu, Dilma. A luta continua. Não vou mudar de assunto tão cedo. Quem não gosta, que tire ferias do blog. Tem uma galera bem bacana conversando, e é com eles que quero continuar a falar.

Obrigada, Deus, por ter nos permitido essa vitória sobre as forças malucas do pior lado da direita, que se uniu para apoiar Serra.


PS: Dilma deu a primeira entrevista para a Record!!! Valorizou quem esteve ao lado da verdade, mostrou que é justa. AMEI! Adeus, PIG, recolha-se à sua insignificância.

.

ELEIÇÕES 2010 E OS APROVEITADORES DA BOA FÉ E DA CREDULIDADE EVANGÉLICA

Texto original no site da segunda igreja Presbiteriana de Belo Horizonte: http://www.segundaigreja.org.br/noticias_view.asp?id=340

Rev. Sandro Amadeu Cerveira (02/10/10)


Talvez eu tenha falhado como pastor nestas eleições. Digo isso porque estou com a impressão de ter feito pouco para desconstruir ou no pelo menos problematizar a onda de boataria e os posicionamentos “ungidos” de alguns caciques evangélicos. [1]

Talvez o mais grotesco tenham sido os emails e “vídeos” afirmando que votar em Dilma e no PT seria o mesmo que apoiar uma conspiração que mataria Dilma (por meios sobrenaturais) assim que fosse eleita e logo a seguir implantaria no Brasil uma ditadura comunista-luciferiana pelas mãos do filho de Michel Temer. Em outras o próprio Temer seria o satanista mor. Confesso que não respondi publicamente esse tipo de mensagem por acreditar que tamanha absurdo seria rejeitada pelo bom senso de meus irmãos evangélicos. Para além da “viagem” do conteúdo a absoluta falta de fontes e provas para estas “notícias” deveria ter levado (acreditei) as pessoas de boa fé a pelo menos desconfiar destas graves acusações infundadas. [2]

A candidata Marina Silva, uma evangélica da Assembléia de Deus, até onde se sabe sem qualquer mancha em sua biografia, também não saiu ilesa. Várias denominações evangélicas antes fervorosas defensoras de um “candidato evangélico” a presidência da república simplesmente ignoraram esta assembleiana de longa data.

Como se não bastasse, Marina foi também acusada pelo pastor Silas Malafaia de ser “dissimulada”, “pior do que o ímpio” e defender, (segundo ele), um plebiscito sobre o aborto. Surpreende como um líder da inteligência de Malafaia declare seu apoio a Marina em um dia, mude de voto três dias depois e à apenas 6 dias das eleições desconheça as proposições de sua irmã na fé.

De fato Marina Silva afirmou (desde cedo na campanha, diga-se de passagem) que “casos de alta complexidade cultural, moral, social e espiritual como esses, (aborto e maconha) deveriam ser debatidos pela sociedade na forma de plebiscito” [3], mas de fato não disse que uma vez eleita ela convocaria esse plebiscito.

O mais surpreendentemente, porém foi o absoluto silêncio quanto ao candidato José Serra. O candidato tucano foi curiosamente poupado. Somente a campanha adversária lembrou que foi ele, Serra a trazer o aborto para dentro do Sistema Único de Saúde (SUS) [4]. Enquanto ministro da saúde o candidato do PSDB assinou em 1998 a norma técnica do SUS ordenando regras para fazer abortos previstos em lei, até o 5º mês de gravidez [5]. Fiquei intrigado que nenhum colega pastor absolutamente contra o aborto tenha se dignado a me avisar desta “barbaridade”.

Também foi de estranhar que nenhum pastor preocupado com a legalização das drogas tenha disparado uma enxurrada de-mails alertando os evangélicos de que o presidente de honra do PSDB, e ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso defenda a descriminalização da posse de maconha para o consumo pessoal [6].

Por fim nem Malafaia, nem os boateiros de plantão tiveram interesse em dar visibilidade a noticia veiculada pelo jornal a Folha de São Paulo (Edição eletrônica de 21/06/10) nos alertando para o fato de que “O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, afirmou nesta segunda-feira ser a favor da união civil e da adoção de crianças por casais homossexuais.” [7]

Depois de tudo isso é razoável desconfiar que o problema não esteja realmente na posição que os candidatos tenham sobre o aborto, união civil e adoção de crianças por homossexuais ou ainda a descriminalização da maconha. Se o problema fosse realmente o comprometimento dos candidatos e seus partidos com as questões acima os líderes evangélicos que abominam estas propostas não teriam alternativa.

A única postura coerente seria então pregar o voto nulo, branco ou ainda a ausência justificada. Se tivessem realmente a coragem que aparentam em suas bravatas televisivas deveriam convocar um boicote às eleições. Um gigantesco protesto a-partidário denunciando o fato de que nenhum dos candidatos com chances de ser eleitos tenha realmente se comprometido de forma clara e inequívoca com os valores evangélicos. Fazer uma denuncia seletiva de quem esta comprometido com a “iniqüidade” é, no mínimo, desonesto.

Falar mal de candidato A e beneficiar B por tabela (sendo que B está igualmente comprometido com os mesmo “problemas”) é muito fácil. Difícil é se arriscar num ato conseqüente de desobediência civil como fez Luther King quando entendeu que as leis de seu país eram iníquas.

Termino dizendo que não deixarei de votar nestas eleições.

Não o farei por ter alguma esperança de que o Estado brasileiro transforme nossos costumes e percepções morais em lei criminalizando o que consideramos pecado. Aliás tenho verdadeiro pavor de abrir esse precedente.

Não o farei porque acredite que a pessoa em quem votarei seja católica, cristã ou evangélica e isso vá “abençoar” o Brasil. Sei, como lembrou o apóstolo Paulo, que se agisse assim teria de sair do mundo.

Votarei consciente de que os temas aqui mencionados (união civil de pessoas do mesmo sexo, descriminalização do aborto, descriminalização de algumas drogas entre outras polêmicas) não serão resolvidos pelo presidente ou presidenta da república. Como qualquer pessoa informada sobre o tema, sei que assuntos assim devem ser discutidos pela sociedade civil, pelo legislativo e eventualmente pelo judiciário (como foi o caso da lei de biossegurança) [8] com serenidade e racionalidade.

Votarei na pessoa que acredito representa o melhor projeto político para o Brasil levando em conta outras questões (aparentemente esquecidas pelos lideres evangélicos presentes na mídia) tais como distribuição de renda, justiça social, direitos humanos, tratamento digno para os profissionais da educação, entre outros temas. (Ver Mateus 25: 31-46) Estas questões até podem não interessar aos líderes evangélicos e cristãos em geral que já ascenderam à classe média alta, mas certamente tem toda a relevância para nossos irmãos mais pobres.

______________________

NOTAS

[1] As afirmações que faço ao longo deste texto estão baseadas em informações públicas e amplamente divulgadas pelos meios de comunicação. Apresento os links dos jornais e documentos utilizados para verificação.

[2] http://www.hospitaldalma.com/2010/07/o-cristao-verdadeiro-nao-deve-votar-na.html

[3]http://ultimosegundo.ig.com.br/eleicoes/marina+rebate+declaracoes+de+pastor+evangelico+silas+malafaia/n1237789584105.html


Ver também

http://www1.folha.uol.com.br/poder/805644-lider-evangelico-ataca-marina-e-anuncia-apoio-a-serra.shtml


[4]http://blogdadilma.blog.br/2010/09/serra-e-o-unico-candidato-que-ja-assinou-ordens-para-fazer-abortos-quando-ministro-da-saude-2.html

[5] http://www.cfemea.org.br/pdf/normatecnicams.pdf

[6] http://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?tl=1&id=856843&tit=FHC-e-intelectuais-pedem-legalizacao-da-maconha

[7] http://www1.folha.uol.com.br/poder/754484-serra-se-diz-a-favor-da-uniao-civil-e-da-adocao-de-criancas-por-gays.shtml

[8] http://www.eclesia.com.br/revistadet1.asp?cod_artigos=206

Fonte: Segunda Igreja Presbiteriana de Belo Horizonte

2/10/2010

PS: Não se esqueçam de divulgar a lista de emails falsos contra a Dilma, com os links para os textos que provam que são falsos, estou atualizando à medida em que recebo novos hoaxes. Clique aqui para ver

PS2: Também deixo a minha carta aos evangélicos, explicando que ainda que você acredite abortar é pecado e quem faz vai para o inferno ou que casamento homossexual é pecado e aceitá-lo é contra os princípios cristãos, e ainda se Dilma fosse a favor de implementar tudo isso, não seria motivo para celeuma ou para não votar nela. Clique aqui para entender o porquê.


PS3:Votar nulo ou em branco não é opção, é omissão. Você está entregando o país à escolha dos outros, e sofrerá as consequências da escolha alheia. Seja consciente.

PS4: Amigo Cristão, peça orientação de Deus e não olhe Dilma com maus olhos por causa das mentiras que ouviu. Não seja preconceituoso. Se você não tem certeza se as mentiras são verdade ou não, presuma inocência, aja e pense nela como inocente. Isso é ter bons olhos. E Jesus disse (está escrito) que se teus olhos forem bons, todo teu corpo será luminoso,; se teus olhos forem maus, todo teu corpo andará em trevas. Quem quer fazer teus olhos maus quer que teu corpo ande em trevas.

.

Marina é opção?

Marina

Muita gente fala de Marina como uma “terceira opção”, uma alternativa ao PSDB, que já foi governo, e a PT, que está no governo. Como se fosse uma novidade, algo diferente. Porém,  Marina já disse que vai chamar PT e PSDB para governar com ela. E ela tem na base aliada o PFL (atual DEM, antigo Arena). Que mudança é essa??? Que renovação? (links no final do texto)

Se é para ser governada pelo PT, então vou votar no PT original, ué. Se é para ser governado pelo PSDB, então vote logo no PSDB. Não dá para ficar em cima do muro se fazendo de “diferente”, ou é, ou não é, o nosso sim tem de ser sim e o nosso não tem de ser não, não é isso? De outra forma, é enganação.

A  velha mídia prefere o Serra, para voltar a ter facilidade em obter recursos do Governo Federal. No entanto, não está preocupada com Marina, pois sabe que um possível governo Marina será facilmente manipulável, pois terá grande parte do PSDB lá em cima (eu realmente duvido que alguém do PT aceite esse tipo de aliança, então vai ficar basicamente PSDB, DEM e PV). E se você votar na Marina e não na Dilma, aumenta as chances do Serra ir para o segundo turno. É por isso que para essa velha mídia não importa qual dos dois esteja em segundo lugar.


Marina é uma serva de Deus?

Estão tentando nos manipular e alguns já compraram a idéia de que Marina é uma “serva de Deus”. Quem me garante? Só porque é membro de uma igreja evangélica? Os fariseus eram os mais religiosos da época e foi a eles que Jesus disse que não entrariam no céu, nem deixavam que outros entrassem. Então ser religioso não garante absolutamente nada.

Pelo contrário, Marina participa de uma Assembléia de Deus mais legalista, daquelas que não permitem que corte cabelo, que use calça comprida, que use maquiagem, adornos, enfim, que não aceita nenhum tipo de “vaidade” feminina. Ao ser perguntada por que não usava maquiagem, por que não se arrumava, em vez de dizer a real, de assumir que é por causa da religião, ela disse que é uma pessoa extremamente alérgica e não pode nem passar batom por causa disso. Agora aparece maquiada, batonzinho, sobrancelha feita, base na pele…ué, só agora descobriu a maquiagem hipoalergênica? Ela dissimulou essa resposta com muita facilidade, mentiu descaradamente. Perdi a confiança naquele exato momento. Tudo bem, eu não concordo com essa postura religiosa, mas se ela escolheu isso, então que assuma, ora bolas! Acho que já é um indicativo de que ela não assume aquilo em que realmente acredita. Então como saber em que ela realmente acredita?

Já li também “oramos tanto para que Deus colocasse um servo dele lá e agora que temos, desprezamos”. Olha, eu sempre orei para que Deus colocasse lá o que fosse melhor para o país. Marina não está levando os presbíteros de sua igreja para a presidência, mas uma galera que está se aproveitando da imagem religiosa dela para conseguir alguma chance. Outra coisa, a velha mídia (aquela que nos despreza, lembra, irmão evangélico? Aquela que, se pudesse, fecharia as portas de todas as nossas igrejas) não odeia Marina. Até simpatiza com ela. Pudera – Marina já deixou claro o quanto seu governo será manipulável, como já expliquei.

Ah, e quem critica a posição de Dilma a respeito do “casamento gay” (união civil homossexual), saiba que tanto Marina quanto Serra (e Plínio) pensam exatamente da mesma forma que Dilma (links no final do texto). O que se discute não é o casamento religioso (aquela história de que pastores serão obrigados a fazer casamento gay na igreja é mentira, ok? Invenção para manipular sua opinião e te deixar escandalizado, não caia nessa), mas os direitos civis dessas pessoas, que já se juntam de qualquer maneira, não? E quem enche a boca para falar que “aos sodomitas e efeminados a parte que lhes cabe é no lago de fogo” e coisas do gênero, não se esqueça que nessa listinha estão os mentirosos, os caluniadores e os maledicentes. Se você acreditar nessas mentiras e sair espalhando, é a última pessoa do mundo a poder apontar o dedo para alguém e chamá-lo de “pecador”.

Marina e o meio-ambiente

Seu vice, Guilherme Leal, é um dos fundadores da Natura, empresa que até bem pouco tempo encabeçava a lista das empresas que faziam os piores -e desnecessários – testes com animais. Não estou falando apenas de ratinhos, mas de cachorros, gatos, coelhos…por muitos anos os VERDADEIROS ativistas, que se preocupam realmente com a preservação do meio-ambiente, lutaram com unhas e dentes contra essa empresa. Ela mentiu várias vezes, dizendo que havia abandonado os testes, ou que eles haviam diminuído. Agora afirma que os aboliu completamente, mas ainda não ganhou o respeito e a confiança de todos grupos de proteção animal que lideraram o movimento por boicote à Natura (até por ainda se envolver em graves problemas ambientais, como acusações de Biopirataria).

Foram sete longos anos de pressão dos ativistas sobre a Natura, que foi uma das últimas a abandonar a prática, sempre se escondendo atrás do argumento hipócrita de que se importava com o meio-ambiente, mas não tinha como abandonar os testes. Como uma ambientalista coloca um milionário empresário, presidente de uma empresa dessas, recém-filiado ao partido (filiou-se ao PV ano passado) como seu vice?


Marina é a melhor opção?

Li um email que dizia, em tom idealista que Marina seria a solução, por estar em um partido “pequeno e sem muitas pretensões partidárias, mas cheia de boa vontade de lutar pelo país e pelo povo”. A pessoa acredita que ela “saberia rejeitar os Sarneys da vida e todos os aproveitadores que choveriam à sua volta”. Hummm…será? Chamando PSDB, DEM e PT para governar, elogiando o Sarney filho (mesmo depois de haver dito que quando assumiu a pasta do Meio-ambiente, logo após ele, encontrou um caos), subindo no muro em questões importantes e achando que é possível ter um “diálogo” com a Rede Globo, Marina é a pior de todas as opções, pois não se posiciona firmemente, quer ser querida por todos usando termos vagos e demagogia. Marina critica Dilma por Erenice, mas omite que seu próprio marido (da Marina) está envolvido em denúncias sérias de corrupção.

Marina, na minha opinião, nem sequer é opção, pois não sei a que veio. Tem por trás de sua candidatura, o obscuro PV europeu, que pressionou o PV brasileiro a chamá-la para se candidatar à presidência. Qual é a influência que um partido estrangeiro teria sobre a presidência da república do Brasil no caso de uma vitória da Marina? Não sei, ninguém toca nesse assunto, não fica clara qual seria a participação do PV europeu. Aliás, esse é o maior problema, nada fica claro na campanha de Marina.  Marina é uma incógnita que chega como “opção” em um momento em que estamos em um ritmo de crescimento e valorização do país, rumo a nos tornar uma potência mundial…para que mudar alguma coisa agora? Para que retroceder?

Para que entregar à velha mídia um balão de oxigênio que a permitirá se fortalecer nos próximos quatro anos? Eu quero que a velha mídia morra de fome, morra asfixiada, definhe e desapareça, para que meus filhos e netos não sejam obrigados a conviver com a manipulação, as meias-verdades, as informações distorcidas ou inventadas que norteiam o pensamento da população. E eu acredito que isso é possível. Amanhã teremos essa oportunidade.


PS: Marina é um poço de contradições. Ela critica as alianças do PT, mas faz aliança com DEM (PFL), fala em chamar PSDB e PT para seu governo. Diz que vai chamar apenas os honestos e dignos (é claro, não diria o contrário) e diz que a maioria do PT é honesta. Oras, se ela mesma admite que os honestos e sérios são a maioria do PT, então para que tirá-los de lá? Pois se estivessem descontentes com o partido, teriam saído, como ela saiu, como o PSOL saiu. Se não saíram, é porque não estão descontentes. Se não estão descontentes, é porque estão vendo algo de extremamente positivo no governo.


PS2: Links:

Marina defende união civil de homossexuais:

http://www.blogdafolha.com.br/index.php/materias/8473-marina-uniao-civil-sim-casamento-nao


http://www.minhamarina.org.br/blog/2010/06/marina-defende-uniao-civil-de-bens-entre-homossexuais/

Mesma opinião de Serra:

http://noticias.r7.com/brasil/noticias/serra-defende-uniao-civil-para-gays-mas-rejeita-liberacao-da-maconha-20100729.html

Mesma opinião de Dilma:

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,dilma-se-diz-favoravel-a-uniao-civil-de-homossexuais,573368,0.htm

Marina vai chamar PT e PSDB para governar :

http://www.abril.com.br/noticias/brasil/marina-silva-diz-pode-governar-unindo-pt-psdb-586512.shtml


http://www.onoticiado.com.br/eleicoes-2010-politica-local/eleicoes-2010/4363-eleicoes-marina-silva-diz-chamarei-a-parte-boa-do-pt-para-governar-comigo.html

Emir Sader fala sobre acusações contra a Natura, de biopirataria, e a posição de Marina:

http://www.viomundo.com.br/entrevistas/emir-sader-marina-e-a-falencia-do-movimento-ecologico-brasileiro.html

Marina elogia Sarney Filho:

http://noticias.r7.com/brasil/noticias/marina-defende-filho-de-sarney-e-diz-que-pv-nao-e-perfeito-20100616.html

http://oglobo.globo.com/pais/eleicoes2010/mat/2010/08/11/marina-silva-elogia-gestao-de-zequinha-sarney-em-ministerio-917369669.asp

http://www.jornalpequeno.com.br/blog/johncutrim/?p=7465

PS3: Sobre o aborto, a posição de todos os quatro candidatos é a mesma, que Marina não seja hipócrita, nenhum deles é veementemente contra o aborto ou assumiria isso, mas apenas Dilma se comprometeu a, se eleita, deixar essa questão ser resolvida pelo legislativo, como deve ser, sem envolvimento do presidente da república.

PS4: Ainda tenho um probleminha pessoal contra Marina: ela não desmente quando alguém diz que ela é vegetariana, mas também não desmentiu quando escreveram que ela não come em hipótese alguma carne vermelha, mas sua alimentação inclui peixe e frango…como pode se dizer vegetariana se come peixe e frango? Novamente, se assuma, Marina. Se come peixe e frango, não  é vegetariana.


Dilma assassina e terrorista?

dilma

Confesso que não estava muito por dentro da campanha eleitoral, sempre acompanhando muito por cima – quando acompanhava. Até receber de uma amiga recente (que ainda não conhece muito bem minha ojeriza por mensagens com tom emocional/manipulatório encaminhadas em Power Point) um email com o assunto: “Desabafo de um pai” e no corpo do email um convite para ver “o que a Dilma fez no passado”. Minha curiosidade felina ainda não está completamente domesticada. Lá fui eu clicar no troço. Era pior do que eu pensava. Escrevi uma resposta, mas acabei por deixá-la incompleta de propósito, para não enviar de cabeça quente. Segue o que escrevi:

Não dá para assumir algo como verdade absoluta sem levar em consideração o contexto da época. A ditadura matou muito mais gente (e de maneira muito mais cruel) do que o outro lado, e em sua maioria, jovens e adolescentes idealistas, com uma vida toda pela frente. Civis.  Esse power point que você mandou foi escrito de maneira tendenciosa, manipuladora e um tanto quanto distorcida (e eu sinceramente duvido que tenha sido escrito pelo pai do rapaz), então eu resolvi pesquisar a respeito e encontrei esse texto:

http://sejaditaverdade.com/2010/06/16/a-morte-de-mario-kosel-filho-a-verdade-sobre-a-participacao-de-dilma/

uma parte bem esclarecedora do texto:


– Número 1: como já citado, a camionete + 10 integrantes + 50 quilos de dinamite, algo inconsistente até para uma Pajero dos dias atuais.

– Número 2: A revista VEJA (uma publicação que, como todos nós sabemos, não “morre de amores” nem por Lula, Dilma ou o PT) na matéria O cérebro do roubo ao cofre isenta textualmente Dilma Rousseff das operações de campo: “A Dilma era tão importante que não podia ir para a linha de frente. Ela tinha tanta informação que sua prisão colocaria em risco toda a organização. Era o cérebro da ação”, diz o ex-sargento e ex-guerrilheiro Darcy Rodrigues.

– Número 3: Como afirma o Site Uol ao narrar a biografia de Dilma, a VPR, Vanguarda Popular Revolucionário, uma organização nascida da divisão da antiga VAR-Palmares, surgiu apenas em 1969, apenas 1 ano depois da morte de Mário Kosel Filho. Dilma ficou na VAR-Palmares, mais ligada a trabalhos de base. Lamarca foi para a VPR, adepta de ações de guerrilha. Em 1968 Dilma pertencia à Colina, Comando da Libertação Nacional.”

Eu simplesmente ABOMINO textos escritos de maneira manipulatória, para me fazer ter uma determinada opinião, apelando para os meus sentimentos. Quando percebo que o texto está se encaminhando para isso, ele perde a minha atenção automaticamente. Este Power Point foi escrito para manipular a sua opinião e te fazer ficar horrorizada, para te impelir a repassá-lo a outras pessoas e, assim, ajudar quem escreveu a alcançar seu objetivo que é meramente ELEITORAL. Isso é muito baixo e me empurra mais a votar nela do que contra ela.

Não pense que estou em campanha pela Dilma ou por qualquer outro candidato. Eu nem tenho candidato ainda, estou analisando as opções, mas sei que o Brasil está alcançando um nível de desenvolvimento nessa administração que era impensável até pouco tempo atrás. Eu não quero que haja retrocesso, voltando à administração anterior (aí já elimino um candidato). A gente não pode escolher candidato pensando em “pessoas”. É muito mais do que isso. Não pode ser “ah, eu vou com a cara de fulano, então voto nele”, porque fulano não vai estar lá sozinho. O crescimento do mercado imobiliário, por exemplo, se deve à atual administração e para que haja continuidade nisso, acredito que não tenhamos muitas opções. Acredito que a Dilma não seja a pessoa com mais carisma dentro do PT  (Nota aos leitores do blog: eu mudei de idéia a esse respeito, hoje acho que ela foi a melhor escolha, sim) e que talvez por isso ela não tenha sido boa escolha (já que muita gente escolhe candidato da maneira errada, como falei), mas eu me lembro bem de como estava o Brasil há dez, doze anos e, sinceramente, não quero aquilo de volta.”

Depois de escrever isso, deixei que esse email descansasse em minha superpopulosa pasta de rascunhos, até que eu o esquecesse, o que sempre acontece. Esqueci. Ontem, porém, caminhando pelo Bourbon (shoppingzinho perto da minha casa), vi na capa da Época uma foto 3×4 p&b de uma Dilma jovenzinha, de óculos, e a manchete: “O passado de Dilma”, “documentos inéditos revelam uma história que ela não gosta de lembrar: seu papel na luta armada contra o regime militar”. Então todo o raciocínio que me veio à mente quando recebi o tal email voltou, exigindo algumas explicações. Como sempre acontece com meus raciocínios, ele começou perguntando: “Como assim???”

De súbito, me senti dentro de um universo paralelo. Será que escorreguei por um buraco de minhoca e não percebi? Lembrei dos textos pelos quais passei quando fiz a pesquisa para descobrir quem era o tal do “soldado-vítima” do inverossímil Power Point, que chamavam Dilma de terrorista, assassina e assaltante (essa última acusação certamente por causa dos assaltos a banco que alguns grupos de resistência fizeram para conseguir dinheiro, já que não podiam trabalhar, pois viviam escondidos para não serem mortos). Deu tilt na cabeça. Cresci ouvindo que os militares eram os malvados e que os estudantes eram os heróis. Os militares impuseram uma ditadura que cerceou a liberdade da população. Se você fosse um bom robozinho, sua vida seria feliz, mas se ousasse pensar por conta própria e discordar dos malucos fardados, era taxado de subversivo e já era, colega.

Muitos estudantes se mobilizaram em passeatas contra a repressão. No entanto, quando a coisa apertou e começaram a ser arrastados para a prisão, torturados, estuprados e mortos, pouca gente teve coragem de assumir posição e participar da resistência. A ditadura não queria saber se quem estava ali era um bando de adolescentes e jovens civis, eles eram vistos como “terroristas” que tentavam subverter a ordem e que deveriam ser parados a qualquer custo. E muito além disso: a ditadura também prendeu, torturou e matou muita gente que não tinha nada a ver com o pato. Não era gente envolvida em luta armada, nem em militância de resistência, mas simplesmente pessoas que ousaram discordar. Falar contra o governo era correr risco de morte. Os militares, paranóides, viam subversão em qualquer coisa, em qualquer lugar, como os inquisidores na Idade das Trevas. Essa foi a Idade das Trevas do Brasil. Li a reportagem da Época na internet e é uma baita propaganda enganosa. Nenhuma informação “inédita”, muito blá-blá-blá e disse-me-disse, como Época bem gosta de fazer. E sempre fez.

Só não entendi uma coisa: a globo (com letra minúscula mesmo, pois ela não merece maiúscula) esqueceu que até pouco tempo disfarçava seu apoio à ditadura enaltecendo o heroísmo dos jovens que resistiram a ela? Não foi a Globo que nos brindou com a minissérie Anos Rebeldes, em 1992, tocando “Alegria, Alegria” na voz de Caetano em uma abertura psicodélica? Mostrou ali o quê? Não foi a luta armada contra a ditadura? Nos emocionou com a inesquecível cena da morte de Heloísa, vivida por Claudia Abreu, deixando clara a covardia militar e a ingenuidade idealista da resistência? Clique aqui para assistir à cena. Eles foram tratados como Heróis na redemocratização, não como “terroristas”, “guerrilheiros”, “bandidos”, “assaltantes”, “criminosos”. Quem achava isso deles era – e com razão – a ditadura, ameaçada por aquele bando de moleques insolentes e arruaceiros, que merecia a morte.

Lembro do documentário “O Êxodo Decifrado” que mostra uma anotação sobre o êxodo dos hebreus, sob o ponto de vista dos Egípcios. O texto os chama de “Os Malignos” e faraó é o coitadinho, a vítima. Os hebreus eram escravos e as pragas só aconteceram porque faraó se recusou a deixá-los sair, mas isso é irrelevante. Contexto? Nah, para quê? . Tudo sempre depende do ponto de vista, de quem é que está contando a história, se leva o contexto em consideração ou o omite. Claro que, na visão da ditadura militar, Dilma era uma “terrorista, assaltante”, etc. e eles, as vítimas, que só queriam um país subserviente. Que mal há nisso? O estranho é encontrarem eco hoje em dia.

Então me lembro de “O que é isso, companheiro?” do Gabeira, que deu origem a um filme estrelado por atores globais. Tantas e tantas reportagens no Fantástico, no Jornal Nacional, sobre os heróis que lutaram contra o totalitarismo, contra a covardia, pela liberdade, pelo direito de votar, pelo direito de expressar suas opiniões sem ser, por isso, perseguidos ou punidos pelo Estado. Pessoas que deram suas vidas por um ideal, famílias que foram destruídas, muitos corpos até hoje não foram localizados. Outros foram fotografados e as marcas da barbárie ficaram registradas para a posteridade.

No entanto, a posteridade não está nem aí. Engole qualquer bobagem que lhe é dita pela TV ou enviada por email, em um Power Point meloso qualquer. A posteridade não pensa, passa pela vida simplesmente existindo e repetindo feito papagaio o que escuta no jornal. A coisa chega a um ponto tão ridículo que os argumentos são exatamente os mesmos, com as mesmas palavras, como se fosse um exército de robôs, com gravadores -com o botão “play” pressionado- em lugar das cordas vocais. Existe uma fonte inesgotável de ignorância alimentando o senso comum e está tão entranhada em nosso dia-a-dia que de vez em quando a gente se pega repetindo alguma bobagem não pensada, mesmo lutando há anos para ter pensamentos próprios. Mas daí a distorcer a história nesse nível e chamar civis que ousaram resistir a um sistema totalitário de “terroristas” já descamba para a burrice.

Eu imagino o que essas pessoas esperariam que acontecesse? Regime totalitário, ditadura, se você abre a boca, tem de ser para dizer o que o governo quer que você diga. E não pode dizer nada que possa ser interpretado por um maluco fardado qualquer como contrário ao pensamento do governo. Ou seja, você vive neurótico tentando pensar com a cabeça dos caras. Aí os críticos de Dilma imaginam que o correto seria, já que eles estavam descontentes, criar um grupo para, através do diálogo com o governo, alterar aquela situação. Hein???? Imagino o rebeldezinho indo conversar com o general: “Oi, tudo bem? Poderíamos conversar a respeito de uma maneira de ampliar a liberdade de opinião da população em geral?” Como ele seria recebido? Acho engraçado também falarem dos “crimes” cometidos: “falsidade ideológica”. Lembro de quando acusavam José Dirceu disso também, e por ele ter feito plástica para modificar o rosto, o bandido. Com certeza o correto seria manter sua própria identidade e, de preferência, telefonar para o governo, dizendo: “oi, eu sou Dilma Rousseff, sabe, aquela que vocês estão procurando? Pois é, não venham atrás de mim, só queria passar o endereço de onde estou, porque quero que este seja um processo transparente”. Retirar o contexto da situação, analisar os fatos ocorridos durante a ditadura militar  como se estivessem ocorrendo hoje, em tempo de paz, em uma democracia, com diversas liberdades que não existiam naquela época, é – isto sim – um crime.

Se tem algo que eu detesto é que subestimem minha inteligência para tentar manipular minha opinião. Isso já me deixou indignada com a globo, com a Época e com a Folha de São Paulo, que teve a cara-de-pau de veicular uma ficha falsa de Dilma em uma matéria totalmente tendenciosa. E não teve a dignidade de publicar a carta que Dilma escreveu, se defendendo. Então, como tiro de misericórdia, me deparo com o programa eleitoral de Serra, com o apelativo Jingle: “Sai o Silva e entra o Zé”. Hein??? O PSDB, partido que nunca escondeu sua predileção pela classe média alta, tenta, em um esforço vergonhoso, se aproximar da classe pobre, com uma cara de “nojinho”. Favela cenográfica, pasteurizada e estereotipada, jingle de pagodinho, churrasqueira a gás (#Fail). Posso dizer que as (des) organizações globo e a campanha de Serra se empenharam tanto, mas tanto, que acabaram conseguindo fazer com que eu decidisse meu voto. A cada ataque descabido que recebia, Dilma ganhava minha simpatia e eu me interessava mais por ela.

Resolvi pesquisar, ler, ouvir o que ela tinha a dizer, assisti a várias entrevistas, li muita coisa contra e a favor, para poder formar a minha opinião. Quanto maior o ataque da mídia, mais ficava claro para mim: “se a globo está se esforçando tanto para a Dilma não ser eleita, é porque deve ser a melhor opção para o país”. Li Paulo Henrique Amorim se referir a esse tipo de imprensa como PIG (Partido da Imprensa Golpista), o que para mim parece mais correto do que se referir apenas à globo. O PIG quer que o povo brasileiro se esqueça de quem era quem durante o regime militar. Quer nos convencer de que nenhum dos dois lados estava certo, mas que o menos certo era o lado daqueles estudantes intrometidos, que não tinham que mexer com quem estava quieto. E, aos poucos, nos coloca em uma situação de simpatia com o regime militar…”pelo menos o país não era essa bagunça”.

No fundo, no fundo, agora a globo começa a assumir sua posição, que é a mesma desde o início, nunca mudou: favorável à ditadura e frustrada com a redemocratização. Conseguiu manipular o povo por muito tempo, até que mexeu com uma força maior do que a dela, e deu início à sua decadência. Hoje acabou a hegemonia, a Record cresce a ponto de poder veicular reportagens especiais para trazer à memória da população quem eram os assassinos e quem eram as vítimas. Até pouco tempo nenhuma rede de televisão ousaria. A internet cresce em força de opinião, formando uma “imprensa paralela” e trazendo as informações a que o PIG não quer que tenhamos acesso, coisa que JAMAIS aconteceria em tempos de ditadura militar.

O fim da ditadura militar e o início de uma nova democracia foi o grito de esperança abafado, durante quase duas décadas, por uma nova ditadura, a da imbecilização, promovida pela Rede Globo. Há cerca de dez anos, porém, demos início à verdadeira redemocratização, com a quebra de hegemonia da globo e o início de uma verdadeira força popular, pela libertação das mentes. Serra e a globo me convenceram que esse processo não pode parar. A ignorância ainda é muito grande, mas aos poucos o Brasil desperta da maldição de seu sono eterno em berço esplêndido. Obrigada Serra, obrigada rede globo, folha de são paulo, PSDB e simpatizantes, pois me levaram a conhecer uma Dilma que eu não conhecia: uma mulher que luta pelo que acredita e que foi capaz de arriscar a vida por amor ao seu país e que hoje é vítima de uma perseguição injusta por parte de quem não tem o menor escrúpulo de tentar apagar a memória de um país que levou tanto tempo para construir sua identidade. Se não fosse por isso, talvez eu ainda estivesse indecisa.


Ps1: Links:

Clique aqui para ler a carta de Dilma à Folha de São Paulo, sobre a tal ficha falsa.

Clique aqui para ler o comentário de Paulo Henrique Amorim sobre a reportagem de Época.

Clique aqui para ler o ótimo “Por que votarei em Dilma Rousseff”, do Celso Barros. E clique aqui para ler o blog do Celso Barros.


Clique aqui para ver o primeiro programa eleitoral de Dilma na TV, dizendo, com muito orgulho, que participou ativamente da resistência à ditadura. E Época realmente quer que acreditemos que ela “evita falar a respeito”? Ela evita falar com Época. No que faz muito bem.

Clique aqui se você mora em Porto Alegre, gosta de bombom e vai votar no Serra, procure esse pessoal no centro de Porto Alegre, antes que eles sejam presos.

Clique aqui para ver a primeira parte e aqui para ver a segunda parte da esclarecedora entrevista de FHC ao programa Hard Talk, deixando claro que sua preocupação é com a classe média “que tem acesso à informação”. “Normal citzen” não conta. O que conta é “abnormal citzen”, decerto…risos… Aliás, depois dessa entrevista, FHC deve ter demitido quem quer que o tenha convencido a participar desse programa.

Clique aqui para ler o ótimo “dez falsos motivos para não votar em Dilma”, de Jorge Furtado.

Clique aqui para ler o texto em que Brizola Neto fala da propaganda eleitoral de Serra no rádio, que ataca Dilma e usa o áudio de um elogio feito por alguém que imita a voz do presidente Lula!! Isso merecia um processo!

Clique aqui para ler a excelente análise dessa reportagem da Época.



PS2: Recado aos para-quedistas: Sei que o texto é longo, mas ele deve ser lido na íntegra e bem compreendido. Não faça uma leitura superficial, ou eu vou te mandar ler novamente e você vai ficar bravo comigo. Não comente antes de concluir a leitura, respire fundo e continue a ler até o final. Os comentários deste blog são moderados para evitar spam, então comentar por impulso para ver sua opinião publicada não surtirá efeito e você ficará frustrado. Nesse caso, escreva um texto no seu blog.


UPDATE: Não se esqueçam de divulgar a lista de emails falsos contra a Dilma, com os links para os textos que provam que são falsos, estou atualizando à medida em que recebo novos hoaxes. Clique aqui para ver Quer votar em outro candidato? Fique à vontade, mas vote por motivos verdadeiros, e não pelas mentiras.

Deixo também esse vídeo:

Divulgar hoax como se fosse notícia é jornalismo?

Mais uma vez a Globo cria factóides para alimentar o ódio de seus telespectadores contra a IURD e seu fundador. Isso só mostra bem o tipo de jornalismo que essa emissora sabe fazer: mentiras e distorções da verdade (mostrar fachada da casa de Campos do Jordão* e o interior de um suntuoso palácio  como se fossem o mesmo lugar. Obviamente não foi sem querer, já que tiveram o cuidado de usar a fachada verdadeira) com o intuito de manipular a opinião pública.

Ano passado recebemos um e-mail encaminhado com aquelas fotos. Após pesquisar no Google, para descobrir de quem, de fato, era a mansão, descobri que o Bispo não foi o único sorteado a ser o pretenso proprietário de tal palácio. Ele terá de dividir a propriedade de tão bregamente decorado local com pelo menos seis indivíduos, incluindo uma atriz indiana e o presidente do Zimbabwe.

* Sobre a casa de Campos do Jordãoveja este vídeo (clique aqui para ver).

Respondi, então com o seguinte texto:


A Mansão de Edir Macedo

Vanessa Lampert

A mansão, na verdade, é uma casa que está disponível para servir como locação de filmes publicitários e de entretenimento, localizada em Bel Air, em Los Angeles, sendo divulgada, inclusive, no website da  Toni Maier-On Location.

Hoax-Slayer é um clássico da web, desmascara hoaxes desde 2003 e diz claramente que existem diversas versões deste mesmo e-mail, com essas mesmas fotos, uma versão dizendo que ela pertence ao presidente Pervaiz Musharraf, do Paquistão, outra que diz que a mansão é do nigeriano Ibrahim Babangida, outra diz que é do ex-secretário de saúde do Arzebaijão e até mesmo da atriz de Bollywood, Shahrukh Khan.  A versão apresentada no link, de que a mansão pertence a Robert Mugabe, presidente do Zimbabwe tem trechos idênticos à versão que circula como sendo do Bispo Macedo, ou seja, a pessoa fez a tradução e propositalmente trocou o nome pelo do Bispo, consciente de que estava construindo uma denúncia falsa. Deve haver mais uma tonelada de versões, já que como o Hoax-Slayer não cita essa do Bispo Macedo, também deve desconhecer diversas outras. Ou seja, mais uma vez, vale a pena pensar e pesquisar antes de sair abraçando e engolindo qualquer “notícia bombástica” que recebamos por e-mail ou vejamos na Rede Globo.

“In fact, the very same set of photographs has also circulated in protest messages decrying the opulent lifestyles of other political leaders and celebrities. One version claims that the home belongs to President Pervaiz Musharraf of Pakistan. Another claims that the mansion is the home of former Nigerian ruler Ibrahim Babangida. Yet another version suggests that the photographs show the home of former Secretary of Health Care of Azerbaijan, Russia. And, finally, many references, including a YouTube video, claim that the home belongs to Bollywood superstar, Shahrukh Khan.”

(…)

“The mansion in the photographs is actually a home located in the wealthy community of Bell Air, Los Angeles. The mansion is available as a location for film, television and commercial shoots and is featured as such on the website of location manager, Toni Maier. Thus, there is no truth in the story that the mansion in the photographs belongs to Mugabe. “

Fotos no site de Toni Maier, o agente que negocia a locação dessas mansões:

http://www.onlocation.com/displayimage.php?searchtype=blueid&blueid=1662

PS: A Rede Globo mais uma vez subestima a inteligência do povo Brasileiro e vai além: nos chama de criaturas completamente desprovidas de massa encefálica, ao tentar enfiar goela abaixo um hoax super conhecido, como se fosse um grande “furo jornalístico”, em uma risível tentativa de desviar a atenção do que realmente queremos saber: O que a Rede Globo tem a dizer a respeito das denúncias sérias que foram feitas no Repórter Record de domingo? Qual é a defesa cabível?

* A casa de Campos do Jordão não é do Bispo, é da Igreja Universal e serve como local de reuniões e lazer para os Bispos da igreja, veja este vídeo (clique aqui para ver).
.