Serra e os valores cristãos

José Serra se reuniu com alguns membros e pastores da Assembléia de Deus  esses dias. Também se reuniu com católicos. Por que então ele não fez o discurso que fez hoje em Minas Gerais para simpatizantes do PSDB? Imagine só ele, que se diz tão defensor de princípios cristãos, pediu, como explica melhor o Brizola Neto, em seu blog,” Em lugar de pedir que lhe conquistassem votos com argumentos e conversas políticas, sugeriu que elas fizessem um leilão de seus atributos físicos.”

Serra disse (e sim, era a sério, levantando estratégias para angariar votos na reta final): “Se você é uma menina bonita, tem que conseguir 15 votos. Pegue a lista de pretendentes e mande um e-mail. Fale que quem votar em mim tem mais chance com você”

E acabei lendo um comentário em outro blog que me lembrou de outra opinião que Serra poderia ter emitido na reunião com a Assembléia de Deus:

“Ontem, foi apresentado nosso Índio para a vice-presidência, um homem jovem, preparado, com experiência, que vai crescer muito e ter muita responsabilidade (…) Tem uma namorada e, me disse por telefone: ‘não tenho amantes”. Eu até disse: ‘também não precisa exagerar. O que tem que ser é uma coisa discreta””

Serra é assim, dissimula seu discurso e chega com cara de santo em reunião da Assembléia de Deus, saudando os irmãos com “a paz do Senhor”, que Malafaia deve tê-lo ensinado. Vocifera contra o aborto e não conta que sua mulher já fez um aborto. Posa de santo e acha adultério uma coisa normal e fidelidade um exagero, a ponto de aconselhar um rapaz que se disse fiel a não exagerar na fidelidade.

Quem é do bem, não precisa dizer, mostra com suas atitudes. Não é o que esse senhor tem feito.

PS: Clique aqui para ler o que Serra disse sobre traição e clique para ver o vídeo no Youtube

PS2: Sobre o assunto da cafetinagem eleitoral, clique aqui e aqui

PS3: Isso sem esquecer do Paulo Preto…


.

O terrível ataque da bolinha de papel

Quem se interessa pela verdade, veja o vídeo do SBT, que deixa bem claro o que atingiu o Serra: uma bolinha de papel (um objeto mais pesado JAMAIS faria tal trajetória, sem impacto algum). O vídeo ainda mostra que Serra andou mais vinte minutos, até receber um telefonema no celular. Após desligar o celular, esperou alguns (poucos) instantes e levou a mão à cabeça, para ser fotografado, provavelmente. E daí veio toda a encenação, com direito a TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA por ter sido atingido por uma…bolinha de papel! Alguém sabe quanto custa uma tomografia? Quem pagou? Paulo Preto?

Segundo a CBN (que agora esqueceu que transmitia o tumulto ao vivo), os manifestantes começaram a perguntar quem era Paulo Preto, ao que o pessoal do PSDB se irritou e partiu para cima, foi como começou o tumulto. Em hipótese alguma atos de violência devem ser apoiados ou incentivados, violência é inaceitável e injustificável, no entanto, em hipótese alguma simulação deve ser apoiada ou incentivada, pois também é inaceitável e injustificável, por isso a atitude de Serra está sendo ridicularizada, com razão. Ele está fazendo uma campanha baseada em mentiras, distorções da verdade, factóides e simulação!! Deus me livre de ter esse homem como presidente da república! Se faz isso como candidato, imagine como presidente!

Em minha opinião, ele deveria ter pego a bolinha de papel, aberto e lido, talvez fosse um bilhete.

Depois eu soube (já que não assisto à Globo minhas informações vêm por terceiros) que a Globo dedicou um tempo considerável para tentar provar que serra foi atingido por uma bobina de durex…impossível, uma bobina de durex é suficientemente pesada para causar um reflexo de levar a mão à cabeça no instante do impacto (e não VINTE MINUTOS depois). Violência é injustificável, mas simulação também é. E subestimar a inteligência da população, idem. A inteligência de todos – inclusive dos eleitores do Serra – foi subestimada nesse episódio, e quem não se indignou com esse teatro não tem nenhum senso crítico, nem respeito próprio. A Globo está desesperada, o Serra está desesperado. Mas me admirou um médico aceitar a criatura atacada por uma bolinha de papel e ainda submetê-lo a uma tomografia, dizendo que poderia ter causado um edema cerebral (será que o cérebro de Serra é tão frágil assim que pode edemaciar pelo impacto de uma bolinha de papel?). Então encontrei uma informação sobre o tal médico, que explica tudo, clique aqui para ler na íntegra.

“Em maio de 1998, após ser eleito membro da Academia Nacional de Medicina, passou a ocupar a cadeira nº 26 na Seção de Cirurgia. Em setembro do mesmo ano, foi nomeado diretor-geral do INCA pelo Ministro da Saúde.
Quem era o Ministro da Saúde em 1998? Quem nomeou o Dr. Kligerman diretor-geral do INCA? Sim, Serra! O que será que ele prometeu desta vez, em troca de uma tomografia e um laudo fake? “Em janeiro de 2003, no governo Lula, o Dr. Jacob Kligerman foi substituído pelo Dr. Jamil Haddad no cargo de diretor-geral. ” Jamil Haddad, o verdadeiro pai dos genéricos (que o Serra gosta de dizer que foi ele quem criou), substituiu Dr. Kligerman quando o PSDB perdeu as eleições.

Depois do papelão da bolinha de papel, Serra virou – com razão – piada no Twitter. Criaram a Tag #SerraRojas, que continua fazendo o maior sucesso, ao comparar o fiasco protagonizado pelo presidenciável ao lendário episódio em que o goleiro chileno Rojas fingiu ser atingido por um sinalizador, cortou o próprio rosto (faltou a Serra coragem para tal) na tentativa de tirar o Brasil da copa de 1990. O duro é que a campanha do PSDB e a Rede Globo esqueceram de como terminou esse incidente…

.


PS: SBT reafirma que única agressão foi a bolinha de papel, não houve “objeto pesado”  clique aqui para ver.


PS2: Clique aqui para ler artigo em que professor de jornalismo gráfico desmascara farsa pró-Serra do Jornal Nacional (que, acintosamente, chamou Molina, o perito mais suspeito da galáxia, para “atestar” a “agressão”. Molina, para quem não se lembra, foi contratado recentemente pelo casal Nardoni para contestar os laudos oficiais. Também defendeu Daniel Dantas e aceita qualquer caso que seja bem remunerado).


PS3: Tem uma ótima sequência de posts elucidativos no blog do Ed Ondo:

http://blogedondo.blogspot.com/2010/10/tira-teima.html

http://blogedondo.blogspot.com/2010/10/o-jornal-nacional-na-noite-de-21-de.html

http://blogedondo.blogspot.com/2010/10/jogo-do-grande-erro.html

.

Os demônios incontroláveis de Serra

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso havia dito em 98 ao Jornal do Brasil que o problema do Serra era “aquele demoniozinho que ele tem dentro de si”, pelo visto, agora o tal demoniozinho já tem companhia, pois na Isto é desta semana, na coluna do Boechat, página 32, encontrei a seguinte frase, atual, do FHC: “O Serra tem uns demônios dentro dele que, às vezes, nem ele mesmo controla”.

Essa frase para mim resume minha impressão a respeito de José Serra. Se você só conhece o Serra das edições do jornalismo da Globo, provavelmente achará que estou falando bobagem, mas se você se interessar em pesquisar sobre quem realmente é José Serra, sua personalidade descontroladamente explosiva, sua megalomania, sua opção pela mentira como primeira escolha em qualquer situação, irá me dar razão.

Serra é conhecido por ser realmente grosseiro e arrogante com jornalistas que fazem perguntas a que ele não quer responder (e não responde) e, no dia seguinte, telefonar para o patrão do tal jornalista, pedindo que o demita. Marina Silva lembrou disso nos momentos finais do primeiro turno, mas nós já sabíamos. Serra agora quer degolar qualquer um que ouse citar o nome de “Paulo Preto” perto dele. E a sociedade brasileira ficará sem a explicação sobre o caixa 2 e os desvios de recursos, pois isso prejudicaria a campanha (ao menos foi o que disse o PSDB à revista Isto é desta semana).

Os demônios incontroláveis de Serra o convenceram a reunir os líderes religiosos mais hipócritas que conseguisse encontrar (lembremos que líderes religiosos hipócritas foram utilizados por seus próprios demônios incontroláveis para perseguirem Jesus) para melhor manipular a massa de cristãos que o PSDB acredita ser suficientemente ignorante para isso. Os demônios incontroláveis de Serra são a melhor explicação para a baixaria em que ele transformou a campanha eleitoral. Baixaria da qual Dilma não pode sair, pois tentou manter-se distante no primeiro turno e não foi uma boa estratégia. Agora, ela tem de se defender.

Ficamos sem o debate de propostas, no entanto, sabemos a proposta de Dilma, que é de continuidade do modelo de crescimento do governo Lula. A proposta de Serra, até que ele prove o contrário (coisa que não parece querer) é ser um déspota cortador de pescoços de jornalistas e leiloeiro de todo o patrimônio que nos restou após a dilapidação feita por FHC (até hoje eu sofro ao ver propaganda da Vale do Rio Doce…).

PS: Tem gente que acha que votarei em Dilma porque o líder da minha igreja declarou apoio a ela, é uma tentativa de desqualificar minha escolha. Eu tinha vários motivos para votar em Dilma, tinha e ainda tenho, mas no momento o mais importante deles é: evitar a volta do PSDB e – sobretudo – não permitir que os “demônios incontroláveis” controlem nossa nação. Meu voto em Dilma é anti-Serra, anti-Globo, anti-imprensa corrupta, a favor da democracia e da verdadeira liberdade de imprensa, onde seu chefe não recebe um telefonema de político pedindo sua cabeça por uma opinião contrária.

.