É possível não assistir à Globo?

Escrevi um texto que foi publicado no Blog do Bispo no final da semana passada (há quem diga que só assinei…mas quem me conhece percebe claramente que foi escrito por mim e reflete o que eu penso. Até porque, sorry, eu jamais assinaria algo que não escrevi). E como a minissérie Rei Davi começa hoje na Record (às 21h10), nada mais natural do que comentar a respeito. :-)

É absurdo que eu realmente tenha que explicar isso, mas explico: não estou defendendo a programação secular da Record (antes que o povo do “A Fazenda é do diabo” se manifeste), estou defendendo a fé no Deus Vivo e incentivando a emissora a investir em produções Bíblicas. Mas nunca, jamais, em tempo algum apoiarei a ideia de que a Record se transforme em uma emissora religiosa. Quero, sim, que tenha programação de qualidade e bom gosto, mas que a emissora continue a ser comercial. Deus nos livre de a Record virar uma emissora evangélica! Sou totalmente contra enfiar os crentes em um gueto, como muitos religiosos querem fazer.

é totalmente possível não assistir à Rede Globo! Eu quase não vejo TV, é muito raro, minha informação vem da Internet, porque aqui eu filtro o que quero ver e consigo comparar várias fontes. Se minha TV pegasse a Record News, eu assistiria, mas não pega. O que vejo na TV é o Love School, na Record sábado ao meio-dia e às vezes vemos o Hoje em Dia e o Domingo Espetacular. Mas como aperitivo, porque minha fonte principal de informação é o R7. E Rei Davi vou assistir, sim, com certeza!
A Globo não entra na minha casa porque meu tempo é precioso demais para eu me assentar na roda dos escarnecedores (no primeiro capítulo de Salmos o próprio Davi fala sobre isso). Eles nos odeiam, odeiam a Obra de Deus, como é que vou gostar deles? Não falo das pessoas, porque nossos inimigos não são as pessoas, mas a instituição é a materialização de tudo o que é nocivo na sociedade, e materializa também o pensamento de nossos inimigos espirituais. É possível dizer “não” a qualquer coisa que lhe prejudique ou que você não queira que faça parte da sua vida.
E sabe o que é interessante? Quando você faz isso, deixa de assistir à Globo, deixa de ler Veja, deixa de ler Folha de São Paulo e Estadão, e outros veículos de mídia semelhantes e começa a pensar por conta própria, percebe o quanto a maioria das pessoas pensa igual. É impressionante! Os assuntos são os mesmos, as opiniões, também. É como se tivessem engolido um gravador.

Bem, em um dos mais de seiscentos comentários nesse post do blog do Bispo, uma moça comenta que não vai assistir à novela “Salve Jorge”, mas que acha hipocrisia alguém dizer que não assiste à Globo, pois ela não consegue deixar de assistir. No entanto, a esmagadora maioria dos outros leitores afirma que não assiste. Eu já boicoto a Globo há muitos anos, bem antes e não por causa da novela. É totalmente possível não assistir à Rede Globo, é só querer! Minha informação vem da Internet, porque aqui eu filtro o que quero ver e consigo comparar várias fontes (a principal é o R7).

A Globo não entra na minha casa porque meu tempo é precioso demais para eu me assentar na roda dos escarnecedores (no primeiro capítulo de Salmos o próprio Davi fala sobre isso). Eles nos odeiam, como é que vou gostar deles? Não falo das pessoas, porque nossos inimigos não são as pessoas, mas a instituição é a materialização de tudo o que é nocivo na sociedade. Inclusive a falta de compromisso com a verdade. É possível dizer “não” a qualquer coisa que lhe prejudique ou que você não queira que faça parte da sua vida.

E sabe o que é interessante? Quando você faz isso, deixa de assistir à Globo, deixa de ler Veja, deixa de ler Folha de São Paulo e Estadão, e outros veículos de mídia semelhantes e começa a pensar por conta própria, percebe o quanto a maioria das pessoas tem um pensamento padronizado, pasteurizado. É impressionante! Os assuntos são os mesmos, as opiniões, também. É como se tivessem engolido um gravador.

Eu me desliguei da Matrix (lembra desse filme?) quando deixei de acompanhar o que o Paulo Henrique Amorim chama de PIG (Partido da Imprensa Golpista). Aí descobri que as opiniões que eu formava por conta própria iam contra a da maioria que ainda acompanha. Virei um ET. E estou muito feliz por isso! :-)

.

Vencemos

1004-OLULA-LULA-Brazil-Elections_full_380

Vencemos o preconceito, vencemos as mentiras, a manipulação, o jogo baixo. Agora é tentar conscientizar os que votaram no Serra por repulsa à Dilma e que neste momento, aguardam o Apocalipse. Espero que um dia eles percebam que compraram uma ideia equivocada e aprendam a não ir na onda de boataria, como foram.

Dilma entra para a história como a primeira presidente eleita do Brasil. Essa mulher, que suportou a tortura e a prisão na ditadura, conseguiu suportar a tortura psicológica desses dias de campanha. Agora as pessoas que tiverem interesse e boa vontade, poderão conhecer a verdadeira Dilma, não aquela dos videozinhos toscos editados e retirados de seu contexto, disponíveis no youtube só para endossar o preconceito. Também não aquela das edições da Globo, que ora quer mostrá-la como poste anencéfalo, ora quer mostrá-la como descontrolada, grossa e autoritária.

Agora, quem se interessar, poderá descobrir uma Dilma extremamente inteligente, com um raciocínio lógico afiadíssimo, bem humorada, um pouco tímida, mas forte, segura e firme em suas opiniões, ao mesmo tempo educada. Durante esse período em que me dediquei a pesquisar sobre ela, descobri uma pessoa de personalidade tão rica, que me parece uma estupidez tremenda alguém analisá-la de uma forma tão reducionista. Tão reducionista quanto analisam Lula, e o chamam de analfabeto só por ele não ter curso superior e por usar linguagem coloquial. Quando alguém me diz que Dilma não sabe falar (ou que Lula não sabe falar, ou que ele é analfabeto), logo me lembro de diversos pronunciamentos e entrevistas impecáveis que já assisti com eles e imediatamente a impressão que eu tenho é que o cérebro da pessoa, aos meus olhos, começa a encolher, encolher, até transformar-se em uma ervilha.

Essa campanha me fez repensar diversas coisas, ainda estou analisando tudo o que aconteceu. Vi o pior lado de algumas pessoas, mas também descobri que existe muito mais gente que gosta de pensar fora da caixa, que tem prazer em pesquisar e raciocinar, muito mais do que eu achava que tivesse. E isso me deu uma alegria incomensurável, uma esperança à qual me agarro: a de que nem tudo está perdido e que uma imprensa mais justa e informativa é possível. Valeu, Dilma. A luta continua. Não vou mudar de assunto tão cedo. Quem não gosta, que tire ferias do blog. Tem uma galera bem bacana conversando, e é com eles que quero continuar a falar.

Obrigada, Deus, por ter nos permitido essa vitória sobre as forças malucas do pior lado da direita, que se uniu para apoiar Serra.


PS: Dilma deu a primeira entrevista para a Record!!! Valorizou quem esteve ao lado da verdade, mostrou que é justa. AMEI! Adeus, PIG, recolha-se à sua insignificância.

.