Escrevendo seu futuro

Graciele, eu concordo 100% contigo. A obra de Deus precisa de pessoas que se comuniquem bem. Não que Deus só use quem se comunica bem, mas podemos ser muito mais usadas se soubermos escrever direitinho, comunicando bem nossas ideias.
Sem contar que hoje em dia são poucas as pessoas (dentro da obra ou fora dela) que dominam a língua escrita. Porque nossa sociedade está voltada para as emoções e o entretenimento, e não para a inteligência. Então quem dominar essa arte, se destaca até no trabalho!
A leitura -e isso eu sempre falo, porque é cientificamente comprovado – é o melhor exercício que podemos fazer por nosso cérebro. E escrever é a melhor forma de organizar nossas ideias.
Não é à toa que Deus é o maior Escritor do universo! Escreveu um livro enorme e disse que todo aquele que quiser conhecê-lo deve ler o que Ele escreveu!
Acho que isso já deveria fazer com que a gente acordasse para a importância de ler e escrever, de lutar contra a preguiça mental e a terrível zona de conforto, que atrasa a nossa vida.
Já escrevi sobre como vencer a preguiça de ler e também como resolver aquele problema de “não ter tempo para ler”. Resumo em uma palavra: sacrifício.
Quem colocar isso em prática verá grandes resultados. A cabeça começa a funcionar melhor, as ideias se encaixam com mais clareza, a inteligência se fortalece e com certeza conseguimos crescer espiritualmente, se direcionarmos bem nosso desenvolvimento.
Super apoiado este assunto no blog! :-)
Beijos!

Eu não sei para onde essas facilidades tecnológicas levarão a humanidade. O que mais me preocupa é que a linguagem parece estar involuindo. Eu entendo que a língua é viva e que novas palavras surgem a cada momento, não sou purista daquelas que têm chiliques a cada neologismo, a cada estrangeirismo, a cada quase dialeto que surge nas ruas. Não tenho problema com essas coisas, meu problema é com a visível preguiça mental.

Você vê crianças inteligentes de doze anos, que sabem mexer no computador melhor do que seus pais, que estão na escola, às vezes tirando excelentes notas (não sei como!) escrevendo como semianalfabetos, não apenas na questão gramática/ortográfica, mas também na questão do raciocínio lógico. Elas simplesmente não sabem se expressar! Mas aí você pensa: “tudo bem, são crianças. Não é porque eu sabia me expressar aos 12 anos que todo mundo é obrigado a saber. Quando crescer, aprenderão” e vê que entre os jovens adultos, a maioria tem o mesmo problema. Nem gosto de olhar os comentários de sites de notícias, por exemplo, que dá uma certa tristeza.

Na verdade, hoje em dia me incomodo menos com erros de ortografia do que com erros de lógica. É fácil decorar regras da língua portuguesa, o que exige um pouco mais de esforço é saber encadear os pensamentos e entender exatamente o que está dizendo. Para isso você não precisa ter graduação alguma, nem precisa ter concluído o ensino fundamental. Antigamente pessoas com a quarta série primária sabiam se expressar por escrito (e oralmente) muito melhor do que muito doutor que eu conheço hoje em dia.

A questão toda é não se deixar levar pela correria dos dias atuais, que nos deixam com a sensação de que se não nos movermos por impulso, não conseguiremos acompanhar o desenrolar dos dias. É extremamente importante cultivar o hábito de ler e de escrever. Não é problema não saber se expressar, o problema é não querer aprender, não se esforçar para mudar essa situação.

Hoje em dia são poucas as pessoas que dominam a língua escrita. Nossa sociedade está voltada para as emoções e o entretenimento, e não para a inteligência. Então quem dominar essa arte, se destacará até no trabalho!

A leitura – e isso eu sempre falo, porque é cientificamente comprovado – é o melhor exercício que podemos fazer por nosso cérebro. E escrever é a melhor forma de organizar nossas ideias. Não é à toa que Deus é o maior Escritor do universo! Escreveu um livro enorme e disse que todo aquele que quiser conhecê-lo deve ler o que Ele escreveu! Acho que isso já deveria fazer com que a gente acordasse para a importância de ler e escrever, de lutar contra a preguiça mental e a terrível zona de conforto, que atrasa a nossa vida.

Já escrevi sobre como vencer a preguiça de ler e também como resolver aquele problema de “não ter tempo para ler”. Resumo em uma palavra: sacrifício. Quem colocar isso em prática verá grandes resultados. A cabeça começa a funcionar melhor, as ideias se encaixam com mais clareza, a inteligência se fortalece e com certeza conseguimos crescer emocionalmente, intelectualmente e espiritualmente, se direcionarmos bem nosso desenvolvimento.

Vale a pena aplicar esforço para melhorar nesse aspecto. Vale a pena fazer um sacrifício para sair da zona de conforto e pensar com sua própria cabeça (por falar nisso, desligue a televisão, por favor). Se o resto do mundo continuar nesse ritmo de imbecilização, no caminho de volta à época das cavernas, pelo menos você estará na contramão do atraso, fazendo a diferença.

.